Vivemos um hiato temporal brasileiro socioambiental

08/11/2018 15:43

Por Sucena Shkrada Resk*

A agenda socioambiental brasileira sofre, nas últimas décadas, de um anacronismo crescente, no qual o que muito do que está escrito nas legislações nacionais e, inclusive, em tratados internacionais ratificados pelo país, não se configura na prática da realidade diária. Parece que tudo está fora do tempo, um passo à frente e dois atrás. Neste contexto, os órgãos do setor seguem cada vez mais fragilizados no bojo da gestão pública, reflexo de uma crise multidisciplinar que envolve uma relação conflitante entre todos os poderes, os “players” econômicos e a própria sociedade, apesar de uma parcela ativa. Sendo assim, o que percebemos é que vivenciamos um hiato estabelecido nesse vaivém. E toda uma história democrática de construção parece estar sendo limitada atualmente à narrativa bibliográfica. Estamos em um estado de suspensão e apreensão por aquilo que ainda está por vir.

Enquanto isso, as taxas de desmatamento, a poluição e o aumento de emissões de gases de efeito estufa (GEEs) crescem, junto com a violência no campo. A biodiversidade acelera no decréscimo de espécies, sendo algumas consideradas extintas. A saúde humana sofre um significativo impacto, com a reaparição de doenças de fundo hídrico, entre outras,, como o câncer, decorrentes de todos os tipos de contaminantes.

Com esta desconstrução, o interesse público fica vulnerável neste embate e as premissas consistentes perdem a força dos argumentos versus ao chamado movimento de “manada” articulado por interesses setoriais, que se constroem na generalidade superficial, sem colocar à mesa todos os cenários possíveis.

Ao traçar uma retrospectiva sobre o conjunto de legislações ambientais, vimos que o país poderia estar muito adiante na experiência prática do desenvolvimento sustentável, se suas políticas nacionais (estaduais e municipais) estivessem, de fato implementadas. Mas a maioria requer de regulamentações, fiscalizações regulares, mudança do padrão cultural de comportamento por meio de um exercício de educação para a sustentabilidade, desburocratização e de releitura do papel político para o seu exercício democrático...

Por outro lado, dentro do próprio sistema governamental há interesses distintos entre as pastas (ministérios, secretarias), cujas divergências fazem com que o meio ambiente seja historicamente menosprezado nessas relações de poder. Sim, se trata de uma questão de poder, que interage com o jogo de forças nas áreas executiva e legislativa.

Nesse cenário, se encontram fragilizadas, apesar da resiliente Constituição brasileira de 88,  a Lei de Proteção à Fauna, as Políticas Nacional de Meio Ambiente, de Educação Ambiental,  Recursos Hídricos, Resíduos Sólidos , de Saneamento, de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais, sobre Mudança do Clima, o atual e polêmico Código Florestal,  o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) , as resoluções Conama. Este trabalho “Trajetória da Política Ambiental” no Brasil, de Adriana Maria Magalhães de Moura (com dados até 2015) é uma boa fonte de consulta sobre estes importantes documentos.

O que deflagra de forma mais emblemática esta disrupção é uma situação recente. O Congresso brasileiro, por não ter ratificado (depois de quatro anos), o Protocolo Internacional de Nagoya da Biodiversidade, resultou na exclusão do Brasil como ator nas decisões sobre o tema, no âmbito das Convenções na Organização das Nações Unidas... Lembrando, que foi um forte articulador em todo o processo, tendo à frente um brasileiro na secretaria executiva.

Falar sobre como continua esta história ainda não é possível, entretanto, cada cidadão pode ter um papel crucial no que será escrito. Somos mais de 209 milhões!

Veja também no Blog Cidadãos do Mundo artigos referentes aos temas acima, ao longo dos últimos anos. É só consultar na busca. 

*Sucena Shkrada Resk é jornalista, formada há 26 anos, pela PUC-SP, com especializações lato sensu em Meio Ambiente e Sociedade e em Política Internacional, pela FESPSP, e autora do Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk (https://www.cidadaosdomundo.webnode.com), desde 2007, voltado às áreas de cidadania, socioambientalismo e sustentabilidade.

 

Pesquisar no site

Blog

26/02/2012 18:10

Rio+20: a crise social e os empregos verdes na mira, por Sucena Shkrada Resk

Quanto mais se discute os possíveis caminhos da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o que fica mais claro é o fato de que o diagnóstico já está feito. A questão é tratar de “como” fazer diferente. A crise social global já é reconhecida em números,...
17/02/2012 19:16

Um momento de vivência de educação ambiental em Inhotim, por Sucena Shkrada Resk

O que os estudantes universitários respectivamente nas áreas de Ciências Ambientais e Biológicas, Diego José Rodrigues Pimenta, 20 anos, e Rafael Magalhães Mol, 19, têm em comum? Além de serem amigos, hoje eles atuam como agentes ambientais, que passam por período de estágio de um ano, no Horto...
15/02/2012 19:26

Rumo à Rio+20: Foco da campanha Meu Sonho Verde, por Sucena Shkrada Resk

A Campanha "Meu Sonho Verde", que está em vigor até a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), propõe que cidadãos apresentem seus sonhos (mensagens em vídeo) encaminhados por e-mail ou pelo telefone. Os temas podem girar em torno de: ar e clima/água e...
11/02/2012 10:54

Memória: Repórter Eco completa 20 anos, por Sucena Shkrada Resk

Cada história completa a experiência de alguém neste planeta. De uma forma indireta, os 20 anos do Repórter Eco, completados neste mês, se integram de maneira fragmentada, às minhas próprias memórias. Em 1992, recém-saída do curso de jornalismo da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), eu...
07/02/2012 18:03

Memória: Os bastidores da Ecoagência, por Sucena Shkrada Resk

Conhecer os caminhos trilhados por profissionais veteranos do jornalismo ambiental é um meio positivo de se valorizar os esforços desses pioneiros, como também revigorar a “chama” militante e os rumos editoriais. Com esse propósito, mantive um bate-papo, no último dia 23 de janeiro, com Ilza...
07/02/2012 10:36

Malária: uma realidade do século XXI, por Sucena Shkrada Resk

A Malária não é uma questão de saúde pública circunscrita ao passado, mas do século XXI, que não pode ser menosprezada e se relaciona com a forma como interagimos com o meio ambiente. Historicamente tem maior incidência na África subsaariana e nas Américas, o Brasil apresenta um grande número de...
06/02/2012 13:39

Aeroportos: Um país de duas medidas, por Sucena Shkrada Resk

Na semana passada, ouvi uma notícia que, no mínimo, demonstra um desequilíbrio total de gestão. A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) anunciou que aeroportos em cidades da Copa terão opções de lanchonetes econômicas x aqueles preços homéricos que nos cobram. A iniciativa...
06/02/2012 11:18

Nota: Reflexões rumo às eleições & cidadania, por Sucena Shkrada Resk

Exigir que os CANDIDATOS DE TODOS OS PARTIDOS INDISTINTAMENTE a prefeitos e vereadores tenham plano de governos e legislativos coerentes, com metas, diretrizes de curto, médio e longo prazos, apresentem de onde virão as dotações orçamentárias (do tesouros, Parcerias Público-Privadas - PPs etc)...
06/02/2012 09:18

Prática da cidadania: combate ao uso do cerol, por Sucena Shkrada Resk

Praticar cidadania não tem hora marcada, feito uma consulta no médico, e nem pode depender de conveniência, de acordo com o ambiente, personagens envolvidos e interesses particulares. Isso deveria ser a regra, mas a gente sabe que não é bem assim. Vou citar um exemplo cotidiano para reflexão, aqui...
02/02/2012 12:14

Chico Whitaker: Como sensibilizar os 99%?, por Sucena Shkrada Resk

Um dos raciocínios e sensibilizações mais coerentes sobre o qual refleti, durante o Fórum Social Temático (FST) 2012, entre os dias 24 e 29 de janeiro, foi expresso por Chico Whitaker. Durante um encontro entre ativistas de mídia livre, promovido pela Ciranda.Net, no dia 25, ele trouxe a bagagem de...
25/01/2012 21:59

Caminhada do FST 2012: um momento em que as vozes emergem, por Sucena Shkrada Resk

A atmosfera de lançamento dos Fóruns Sociais consegue ter um DNA em comum a cada edição e isso se repetiu no dia 24, com o Fórum Social Temático – FST 2012, em Porto Alegre. As mais diversas “tribos” se misturaram e ao mesmo tempo se separaram em blocos e colocaram suas reivindicações na pauta das...
13/01/2012 18:42

Rio+20: O que fazemos com tanta informação?, por Sucena Shkrada Resk

Para quem acompanha ou atua na área socioambiental, a contagem regressiva para a realização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), em junho, ao menos, gera uma carga significativa de pesquisas e informações para que possamos trabalhar o pensamento complexo,...
09/01/2012 16:14

E os planos de contingência?, por Sucena Shkrada Resk

Fiz esse breve questionário, como uma pré-pauta, para aguçar nossas reflexões. Quem será que tem as respostas na ponta da língua ou pelo menos sabe onde encontrá-las?: - O Brasil (enquanto federação) tem um plano de contingência a desastres naturais implementado? - Quantos dos 5.565 municípios...
06/01/2012 16:13

Que chance teve a criança indígena?, por Sucena Shkrada Resk

Uma notícia realmente me abateu hoje. Foi da denúncia da atrocidade feita com uma criança indígena do povo Awá-Guajá, de cerca de oito anos. O seu corpo carbonizado teria sido abandonado pelos Awá isolados, a cerca de 20 km da aldeia Patizal do povo Tenetehara, em Arame (MA). Tudo indica que foi...
06/01/2012 11:17

Anos e décadas institucionais da ONU e a Rio+20, por Sucena Shkrada Resk

No contexto da #Rio+20, estrategicamente a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 2012 como ano de importantes eixos da sustentabilidade, quando completa 40 anos de atividade: Os temas são: - Ano Internacional de Energia Sustentável para Todos e - Ano Internacional das Cooperativas (que...
01/05/2011 10:35

Suassuna, em verso e prosa

Por Sucena Shkrada Resk O escritor, poeta, dramaturgo e historiador Ariano Suassuna, 84 anos, no palco, e o geógrafo Aziz Ab´Saber, 87, na plateia. Poderia haver combinação mais emocionante de se flagrar? Presenciei esse bonito quadro, neste sábado, 30 de abril, no teatro do Sesc Vila Mariana, em...

© 2018 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk