#Saúdeambiental - O que tirar de proveito no Brasil do exemplo da mobilização pela recuperação da bacia hidrográfica do Tejo, na Europa?

19/01/2018 17:52

Por Sucena Shkrada Resk

Movimento ProTejoQuem um dia viu o rio Tejo, o mais extenso da Península Ibérica (da Espanha a Portugal), com 1.007 km e cuja bacia hidrográfica ocupa 80,6 mil km 2, poluído, quase sem vida e seco em vários trechos, há alguns anos observa um esforço para o processo de revitalização, de forma gradual e lenta, à custa de diferentes “pressões”. O que podemos tirar de lições dessas iniciativas europeias aqui no Brasil, tendo em vista que é uma bacia que se encontra em dois países e tem uma importância estratégica para um continente? Um interessante estudo de caso.

Vontade política e gestão técnica eficientes são as medidas consideradas mais eficazes, quando há um esforço conjunto que envolve poder público, empresariado, sociedade e terceiro setor, incluindo o componente da pressão internacional – neste caso - no contexto do bloco da União Europeia. Entretanto, o que torna as ações mais efetivas é a execução de medidas cadenciadas de forma permanente como política de estado versus a cultura da descontinuidade, que quebra a efetividade de políticas públicas, algo que acontece no Brasil. Essa é a conclusão a que se chega ao observar os processos que têm ocorrido nas últimas décadas.

Diretiva Quadro da Água

Uma das estratégias para a revitalização do rio Tejo está baseada na aprovação da Diretiva Quadro da Água, em 2000, pelo Parlamento Europeu e Conselho da União Europeia, que obriga que os estados-membros do bloco apresentem um bom estado ecológico de todas as águas de superfície, além das subterrâneas, que cobrem 60% do território. No bloco, há o registro de 110 bacias hidrográficas, com 80% de predominância de rios, e mais de 30 já sofrem com o problema de escassez. A água não é tratada como mercadoria.

Neste contexto, foi criado o Plano de Gestão da Região Hidrográfica do Tejo (2016/2021), que passou por consulta pública, e está sendo acompanhado pela sociedade civil. Um documento extenso, que trata desde aspectos de climatologia e hidrologia a econômicos. Algumas ações pontuais também têm sido realizadas. Entre elas, a implementação em 2000 do Parque Natural do Alto Tejo, na Espanha, Em Portugal, décadas anteriores, no ano de 1976, foi criada a Reserva Natural do Estuário do Tejo, que ocupa 14,4 mil hectares. O estuário integra a lista de Sítio Ramsar (zonas úmidas) e recebe milhares de aves migratórias e peixes.

Um dos mais recentes anúncios da Agência Portuguesa de Ambiente, neste ano, foi de que está instalando duas sondas automáticas para o monitoramento contínuo das águas em trechos do rio em seu território.  Tudo isso é positivo, mas ainda muito pouco diante à dimensão dos desafios.

Poluição e seca agridem as águas do Tejo, situação que não causa estranheza a nós brasileiros, em muitas bacias hidrográficas. A retrospectiva histórica mostra que o processo por sua recuperação teve diferentes capítulos, como em pontos isolados do rio em 1998, mas que teve várias interrupções. Já em 2004, houve uma mudança de postura da gestão pública, com a proposta de uma ação integrada de saneamento, por meio de implementação de estações de tratamento de águas residuais (ETAs) em diferentes municípios em seu curso, que ainda tramita de forma gradual.  Entre os pequenos avanços, desde 2010, foi noticiada a reaparição de golfinhos roaz-corvineiro (Tursiops truncatu) em alguns trechos de suas águas, mas ao mesmo tempo, na região de sua montante, pescadores em 2017 reclamavam da escassez de peixes, ainda devido à poluição, com a eutrofização e proliferação de algas.

As maiores fontes de poluição do Tejo (muitas similares a vários rios brasileiros) são provenientes da agricultura (uso de agrotóxicos), de operações de hidrelétricas (mais de 30), de efluentes industriais (celulose), de efluentes domésticos (esgotos) e da refrigeração da Termoelétrica de Pego. Outra questão que preocupa os europeus são as mudanças climáticas. A seca vem atingindo as cabeceiras com frequência. De acordo com estudos espanhóis, a diminuição caudal foi de 47% no século XX. Um dos motivos para essa alteração é creditado à ação do homem por meio da concepção do projeto hidráulico de barragens.  

Pressão da sociedade

O proTejo – Movimento pelo Tejo, que reúne de associações a cidadãos, desde 2009 tem se mobilizado pela qualidade da bacia hidrográfica, como também pela preservação da identidade social e cultural das populações ribeirinhas. A sociedade utiliza diferentes instrumentos, desde ações de chão à manutenção de redes sociais, abaixo-assinados, levantamentos e atividades de educação ambiental. O grupo nasceu na Vila Nova Barquina, no Médio Tejo, em Santarém.

Em 2015, o grupo registrou a grande mortandade de peixes nas proximidades da Barragem Belver/Ortiga. Em 26 de setembro do mesmo ano, participou da Manifestação Ibérica por um Tejo Vivo. No ano passado, realizou um ato com mais de 500 participantes contra poluidores industriais, que ficam ao longo do rio, cobrando ações da Justiça e do poder público. A Agência Portuguesa de Ambiente constatou em relatórios os problemas e medidas necessárias para saneá-las.

Os resíduos orgânicos e industriais (metais pesados) se acumularam por décadas por lá. A zona do estuário do Tejo é considerada um local gravemente ameaçado. A reserva ecológica é um importante patrimônio ambiental. Um dos desafios ao longo dos últimos anos, está sendo da implementação da chamada Estratégia Nacional para os Efluentes Agropecuários e Agroindustriais (ENEAPAI), criada em 2007, que ainda são resistentes em vários pontos, e afetam a região.

A situação desta bacia hidrográfica europeia em muito se assemelha às nossas. As pressões são características do modelo de desenvolvimento capitalista. Preocupar-se com zonas ecológicas e econômicas, saneamento, destinação de resíduos e políticas de energia mais limpa sem tantas agressões ao meio ambiente faz parte de um consenso tanto aqui como lá. A troca de experiências pode ser útil para não se repetir erros.  

#recursoshídricos #saneamentoambiental #caminhodaságuas

*Foto: Movimento Pelo Tejo
Veja também no Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk:
17/01/2018 - #Saúdeambiental - Até quando políticos não priorizarão solução para esgoto em agenda pública? 
23/02/2016 - Esgotamento sanitário mais uma vez relegado a segundo plano no Brasil 
26/09/2014 - Aristides Almeida Rocha: um olhar atento ao saneamento ambiental
18/08/2014 - Qualidade das águas em SP (Como entender a gestão das águas - Parte 2)
15/08/2014 - Como entender a gestão das águas no estado de SP?
14/10/2013 - Água: um bem depreciado na sociedade do desperdício
22/03/2013 - Água "pura, quero ver-te...
24/08/2012 - Coleta e tratamento de esgoto: como será quando chegarmos a 2050?

*Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk

Pesquisar no site

Blog

10/03/2020 10:36

Um tipo de pressão transversal de obsolescência programada ronda unidades de conservação marinha brasileiras?

Legislação do SNUC pode ser colocada em xeque, se UCs marinhas forem expostas à maior vulnerabilidade  Por Sucena Shkrada Resk* Após duas décadas da criação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC - LEI 9.985/2000), o Brasil se depara hoje com a possibilidade de...
03/03/2020 16:20

Água: no eixo central nos cenários de conflito no mundo

Por Sucena Shkrada Resk* A água, apesar de ser um direito humano, tem sido menosprezada através dos séculos no planeta. Experiências que exemplificam este extremo são vivenciadas diariamente por meio de conflitos contemporâneos com relação aos recursos hídricos, cada vez mais escassos, em nações...
27/02/2020 13:22

Pela quarta vez, é prorrogado prazo de obrigatoriedade dos Planos Municipais de Saneamento no Brasil

A falta de comprometimento efetivo com a infraestrutura ainda é um desafio na esfera de mais da metade dos governos locais. Novo prazo estabelecido pelo Governo Federal é 31 de dezembro de 2022. Sucena Shkrada Resk* Cumprimento de prazos, eis um “calcanhar de aquiles” na agenda de políticas...
19/02/2020 17:02

Brasil ocupa o primeiro lugar em casos de dengue nas Américas

Cenário exige campanhas permanentes para combater criadouros do vetor Aedes aegypti Por Sucena Shkrada Resk* Quando a pauta é saúde ambiental, o Brasil tem trilhado uma linha tênue e perigosa, nos quesitos precaução, prevenção e efetividade, desde a esfera municipal à federal, quando se trata da...
14/02/2020 10:40

Antártica, 20 graus: o continente gelado emite sinal de alerta

Registro de recorde não é motivo de celebração Por Sucena Shkrada Resk* Nem sempre os recordes são sinais de celebração. O que dizer, então, sobre o registro da temperatura de 20,75 graus C na Ilha Seymour, na Antártica, no último dia 9 de fevereiro? É bom frisar – GRAUS POSITIVOS, no continente...
13/02/2020 16:09

Gafanhotos-do-deserto expõem os extremos da crise climática na África

Situação atual em vários países do continente é avaliada como sem precedentes, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) Por Sucena Shkrada Resk* A palavra “extremo” permite resumir o quadro complexo e caótico que países da África Oriental estão vivenciando desde dezembro do ano passado e que...
12/02/2020 14:28

Adaptação à Mudança do Clima: do papel à ação, uma longa distância

Reflexo de temporal em SP, nesta semana, abre uma discussão importante sobre o papel do planejamento urbano Por Sucena Shkrada Resk*  Vocês já devem ter ouvido dizer pelo menos uma vez que o Brasil é um dos países com maior arcabouço legal na área socioambiental. Isso não quer dizer,...
04/02/2020 12:41

“Eu quero minha história de volta”, diz ex-moradora de Paracatu de Baixo, MG

Desabafo ocorre sobre recordações dos impactos do rompimento de duas barragens de rejeito da Samarco Por Sucena Shkrada Resk*, em Mariana (MG) “Levaram embora nossa história, eu não me sinto feliz”. Com esta frase, M.C.S., 45 anos, antiga moradora da comunidade de Paracatu de Baixo, subdistrito a...
03/02/2020 11:22

Minas Gerais: um recorte sobre os abalos sísmicos e a gestão de riscos

Por Sucena Shkrada Resk* O Brasil tem na casa de 500 abalos sísmicos anualmente e pouca gente tem conhecimento disso. Minas Gerais é um dos estados que historicamente registra os maiores números de terremotos no país (a maioria entre 1 e 4 graus na Escala Richter, que vai até 10 graus), o que é um...
23/01/2020 12:18

Saúde ambiental: estado de alerta mundial para o coronavírus reflete um desequilíbrio ecossistêmico

Por Sucena Shkrada Resk* Maior parte dos registros de casos, até agora, se concentra na China e em outros países asiáticos A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um alerta mundial sobre a propagação do coronavírus (2019-nCoV) e instituiu um comitê de emergência com renomados cientistas...
21/01/2020 13:12

Guerra na Síria: todo o peso da expressão “infância roubada” sobre mais de 5 milhões de crianças

Por Sucena Shkrada Resk* Este é um dos exemplos mais cruéis de obstáculos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs), que se multiplica em outras nações no mundo Quando observamos atentamente as consequências dos oito anos e meio da devastadora Guerra na Síria, alguns dos pontos mais...
17/01/2020 13:45

Ana Maria Primavesi: a pioneira semeadora da Agroecologia

Por Sucena Shkrada Resk* A construção da história se tece com ícones. Quando se trata da Agroecologia, a personagem que emerge é da engenheira agrônoma e Doutora em Cultura de Solos e Nutrição Vegetal Ana Maria Primavesi, que partiu para o outro plano, aos 99 anos, no último dia 5 de janeiro,...
16/01/2020 12:49

O Piroceno chegou e agora?

Por Sucena Shkrada Resk* Os incêndios na Austrália são o alerta mais contundente do aquecimento global na atualidade Nem nos longas-metragens mais dramáticos, poderíamos imaginar o roteiro da vida real de incêndios florestais que atingem com mais intensidade até agora especialmente a Austrália,...
15/01/2020 14:59

As mudanças climáticas desenham o cenário de urgência em saúde, na próxima década

Por Sucena Shkrada Resk Inação diante da crise pode ter um preço muito alto, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) A saúde pública é, em última análise, uma escolha política e a crise climática é uma crise de saúde. Esta afirmação ecoa um dos principais alertas em relatório divulgado neste...
20/10/2019 13:49

O ônus da desigualdade no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk* Há uma máxima que deve ser respeitada: os fatos não mentem, quando se trata de analisar a desigualdade socioeconômica no Brasil, que inclui a injustiça ambiental. Os percentuais estatísticos se revelam diariamente, nos trazendo a uma realidade gritante: o país está entre os...
24/08/2019 15:16

A carência de uma visão e ação integradas panamazônicas

Artigo nº 761/Podcast 8 – Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk* Neste ano de 2019, a evidência de posturas de governanças isolacionistas reacende uma discussão nas entranhas sul-americanas. Vivemos décadas após décadas, a carência de uma visão e ação...
13/08/2019 16:32

#ODS_4: O incentivo à leitura forjado em bibliotecas cidadãs

Atitudes de pessoas comuns fazem a diferença em suas comunidades e municípios e são fonte de inspiração em um país no qual o analfabetismo é ainda um desafio a se superar; são exemplos na busca do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 (ODS-4), na seara da educação   Por Sucena Shkrada...
06/08/2019 14:02

Poluição do ar: um assunto transversal nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU

Análise é feita pelo médico-patologista e pesquisador Paulo Saldiva, diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP), em entrevista especial ao Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk* Não é por acaso que o sistema da...
24/07/2019 13:26

Mananciais - Billings exemplifica um dos maiores desafios nas regiões metropolitanas: planejamento urbano

As leis de proteção dos mananciais existem desde os anos 1970 (com atualização em 1997) e o problema da poluição das águas formadoras do reservatório já é discutido desde aquela época. Por Sucena Shkrada Resk* Aos 94 anos, a Represa Billings, na Bacia Hidrográfica do Alto-Tietê, é considerada como...
18/07/2019 12:57

Entrevista - Endocrinologista brasileira alerta sobre os riscos da obesidade na infância e adolescência

FAO avalia a obesidade como uma pandemia mundial e constatação é um dos desafios para o cumprimento de alguns Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU Por Sucena Shkrada Resk A roupagem da malnutrição se dá de diferentes formas: não só pela fome/subnutrição, mas também pela obesidade, e um...

© 2020 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk