Quilombolas: raiz, identidade cultural e ancestralidade, por Sucena Shkrada Resk

23/11/2013 16:11

Raiz, palavra poderosa que emerge em qualquer cultura. Traduz ao mesmo tempo, permanência, sobrevivência, ancestralidade, conhecimento e identidade...mas acima de tudo, aprendizado. Nesse limiar em que o tempo é contado em séculos, o universo dos remanescentes quilombolas possibilita uma viagem pela história em que se observa a ligação dessas comunidades com os elementos naturais da Terra e os sociais, que remete à relação antropológica que vivenciamos como seres humanos. Com essa rede de fusões, tecemos a importância dos patrimônios material e imaterial, que fazem valer as lutas pelo respeito a esses povos tradicionais, tendo em vista, que em 2013, o que se vê é uma situação em que os papéis não refletem a realidade dos direitos.

A vulnerabilidade está associada às vertentes ambientais e socioeconômicas. Em estudo divulgado em maio pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, 74,73% das cerca de 80 mil famílias quilombolas registradas no Cadastro Único da base de dados sociais estão em situação de extrema pobreza. Esse dado reporta a uma questão grave, que os mecanismos da gestão pública não conseguiram solucionar.

Hoje a Fundação Palmares, subordinada ao Ministério da Cultura, reconhece 2.408 comunidades remanescentes quilombolas no país enquanto a Coordenação Nacional das Comunidades Quilombolas (CONAQ) fala de um número estimado de cinco mil. Em levantamento anual recente feito pela  Comissão Pró-Índio de São Paulo         ,  (          (CPISP), sobre as titulações quilombolas no país, somente 204 comunidades têm suas terras tituladas em 24 estados (AM, AL, AM, BA, CE, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PE, PR, PI, RJ, RN, RS, RO, SC, SP, SE e TO). Três a menos, de acordo com informações divulgadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), que também apresenta o registro de 1.264 processos em tramitação.

Independente dos números, o avanço nas últimas décadas quanto a esses procedimentos é visivelmente lento. Segundo a CPISP, de 2003 a 2010, foram formalizadas no âmbito federal, 12 titulações e de 2011 até agora, quatro. Nas esferas estaduais, foram 61.

Essa situação gera uma atmosfera de vulnerabilidade para essas populações, tendo em vista, o contexto de pressões de latifundiários e de empreendimentos de grande porte, de conflitos com legislações ambientais que categorizam algumas tradições de cultivo como infrações, além de outras circunstâncias que afastam algumas comunidades da relação de agricultura familiar para subsistência e de suas manifestações, que vêm de pai para filho.

Alguns casos são mais extremos, como o do Quilombo Rio dos Macacos, em Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, na Bahia, em que há um conflito instalado, tendo em vista uma contenda judicial, em que a Marinha se posiciona como proprietária da terra onde os quilombolas vivem.

Em audiência, no mês passado,  a União ofereceu 29 hectares do território à comunidade. Mas segundo levantamento antropológico do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), do ano passado, os 800 hectares onde há quatro décadas está instalada a Base Naval de Aratu, já era ocupada por quilombolas há mais de 200 anos. O impasse continua e os quilombolas denunciam que vivenciaram situações de intimidação e ameaças, durante esse processo. O caso tem gerado manifestações de organizações não-governamentais e do Ministério Público, além da Secretaria de Direitos Humanos.

Ao mesmo tempo, existem iniciativas propositivas que reforçam o empoderamento dessas comunidades para sua sobrevivência e para que as novas gerações possam dar continuidade a essas culturas e modo de vida, que com toda certeza, é peculiar e difere do cotidiano urbano e frenético de nossas cidades.

Como exemplo , há o trabalho de Inventário Cultural de Quilombos do Vale do Ribeira produzido pelo Instituto Socioambiental, neste ano. O material é resultado do trabalho de campo, durante três anos, com metodologia participativa da população de 16 quilombos locais. Ao todo foram identificados 180 bens culturais (nas categorias celebrações, formas de Expressão, ofícios e modos de fazer, lugares e edificações).

Entre as informações, há o levantamento de  24 bens, sendo que 13 são passos de dança ou brincadeiras ligados aos bailes de puxirão, evidenciando a importância do trabalho agrícola para manifestações lúdicas e artísticas nos quilombos. Ao mesmo tempo registra 75 bens naturais, como rios, cachoeiras e áreas de plantio antigas e atuais, grutas, pedras e morros, caminhos históricos e atuais e cemitérios. Como também, 29 bens culturais intangíveis, com identificações das igrejas como espaço para a associação entre religião e cultura, o fortalecimento comunitário e a transmissão de conhecimentos.

Diante desses contextos, a realidade dos remanescentes quilombolas no Brasil demonstra que grande parte dessas comunidades enfrenta a cada dia um novo desafio para encontrar alternativas para manter com dignidade a subsistência e suas identidades culturais. Poucas recebem apoio para conseguirem autonomia para geração de renda e conservação da terra e costumes.

E uma das principais bandeiras de luta do CONAQ é que as titulações ocorram, atendendo ao Decreto 4887/2003, que regulamenta o procedimento. E essa é uma pauta que deve ter ainda muitos capítulos nos próximos anos.

* Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk

Veja também outros artigos que escrevi sobre esse tema no blog:

08/01/2013 - Atenção a histórias de vida sobre a luta em favor dos direitos humanos
11/05/2012 - Liberdade de expressão: o princípio da horizontalidade
15/10/2011 - Internet para muitos ou para poucos e com que custo-benefício?
15/12/2010 - Especial Fórum Social Pan-Amazônico - A luta só está no começo
01/02/2010 - Esp. FSM 2010 - Qual é a nossa conjuntura ambiental?
26/11/2010 - Especial Fórum Social Pan-Amazônico - Abertura leva centenas de pessoas à orla
25/01/2010 - Especial: Fórum Social Mundial 2010 - Caminhada celebra a diversidade
24/02/2009 - Especial FSM 2009 - Encerramento leva à reflexão sobre a exclusão

20/02/2009 . Mais FSM 2009 - As vozes quilombola paraense e indígena dos Andes

12/08/2007 - Ainda existe um bom jornalismo

Pesquisar no site

Blog

05/06/2020 08:00

Dia Mundial do Meio Ambiente: Onde se planta jornalismo floresce democracia

Veículos da mídia ambiental brasileira se unem em defesa da manutenção de um jornalismo atuante e com independência e lança  carta aberta, hoje, Dia Mundial do Meio Ambiente. Leia a íntegra: Onde se planta jornalismo floresce democracia 5 de junho de 2020 Neste Dia Mundial do Meio Ambiente,...
04/06/2020 12:02

Parte 12: Semana do Meio Ambiente: Conama em silêncio no ano de 2020, em tempos de Covid-19

No contexto da crise da pandemia e da aceleração de desmatamento ilegal na Amazônia, reuniões plenárias não ocorrem desde novembro de 2019 Por Sucena Shkrada Resk* Nesta Semana do Meio Ambiente e no auge da crise da pandemia da Covid-19, o Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA), que tem o...
01/06/2020 09:53

Parte 11 – Observatórios possibilitam controle social, em tempos de Covid-19

Estes canais de comunicação surgem em busca de maior transparência de informações e de cobranças de ações proativas no combate à doença no Brasil Por Sucena Shkrada Resk* A sociedade civil brasileira, por meio de organizações não-governamentais (ONGs) e especialmente de instituições públicas de...
29/05/2020 13:00

Parte 10 – Estudo aponta o risco associado da desintegração ecológica com a origem de mais doenças infecciosas como a Covid-19

Por Sucena Shkrada Resk* Surtos epidêmicos entre humanos, com início em doenças zoonóticas, se tornam mais prováveis A The Wildlife Conservation Society lançou um documento, neste mês de maio, que alerta sobre o perigo que ronda a humanidade com a possibilidade de mais surtos epidêmicos e pandemias...
28/05/2020 09:58

Parte 9 – Mais de 40 milhões de vozes da área da saúde clamam por um meio ambiente saudável ao G20 no contexto da pandemia

Por Sucena Shkrada Resk* Carta foi encaminhada, nesta semana, aos líderes do grupo das 20 nações com as maiores economias mundiais, incluindo o Brasil, e clama pela necessidade de combate à poluição atmosférica “...Antes da Covid-19, a poluição do ar - principalmente originária do tráfego, uso...
26/05/2020 13:00

Parte 8: O papel estratégico da conservação da saúde ambiental no enfrentamento à Covid-19 no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk* Mídia ambiental está atenta ao processo de desestruturação nesta agenda, que pode ser uma porta aberta também para avanços de epidemias A saúde ambiental brasileira está seguindo para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Nunca foi tão necessário evocar esta analogia com...
25/05/2020 14:32

Parte 7 – A corrente de humanização que se tece em tempos da pandemia da Covid -19

Por Sucena Shkrada Resk* Campanhas pelo país impulsionam o exercício de empatia e desprendimento Uma das características singulares que emerge em tempos de crise é a humanização, que vem carregada daquela palavra ‘aconchegante’ chamada empatia. Problemas da sociedade moderna já existentes se...
22/05/2020 13:56

Parte 6: o impacto na saúde mental em tempos de pandemia da Covid-19

Por Sucena Shkrada Resk* OMS lança documento em maio e iniciativas se multiplicam no Brasil No conjunto de complexidades a respeito dos impactos da pandemia da Covid-19, a saúde mental ganha projeção em recentes pesquisas, e os comprometimentos são avaliados como “extremamente preocupantes”,...
29/04/2020 15:28

Parte 5: #Covid19 e a valorização da pesquisa científica

Por Sucena Shkrada Resk* Esta pandemia reitera o quanto é crucial o investimento no capital humano científico Nós, individualmente e como integrantes do coletivo da humanidade procuramos um norte, nesta pandemia da Covid-19. Neste horizonte de incertezas, a “bússola” leva a uma área que nos últimos...
22/04/2020 16:34

Parte 4 – Em tempos de #Covid19 e #mudançasclimáticas

No Dia Mundial da Terra, a reflexão sobre novos paradigmas de desenvolvimento Por Sucena Shkrada Resk* A expressão “em tempos de #Covid19 ou de #Coronavírus tem se fixado em nossas mentes para definir o atual momento histórico em que vivemos nos últimos meses. Este ano de 2020 definitivamente é...
07/04/2020 14:31

Parte 3: A Covid 19 e os desafios de nossos defensores no front de batalha

Neste Dia Mundial da Saúde (07/04), fica o alerta em defesa de nossos profissionais da área da saúde Por Sucena Shkrada Resk* A batalha contra a Covid-19 está resultando em muitas baixas no front, em todo o mundo. No município de São Paulo, o médico socorrista Paulo Fernando, 56 anos; o enfermeiro...
30/03/2020 10:30

Parte 2: A espiral do novo coronavírus expõe a janela da fragilidade aberta no Antropoceno

Com a pandemia da Covid-19, somos obrigados a descobrir novos caminhos para a humanidade Por Sucena Shkrada Resk* Existem algumas guerras que não são estruturadas com armamentos bélicos e que são tão devastadoras quanto a estes conflitos geopolíticos que têm assolado a humanidade, como a 1ª e 2ª...
10/03/2020 10:36

Um tipo de pressão transversal de obsolescência programada ronda unidades de conservação marinha brasileiras?

Legislação do SNUC pode ser colocada em xeque, se UCs marinhas forem expostas à maior vulnerabilidade  Por Sucena Shkrada Resk* Após duas décadas da criação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC - LEI 9.985/2000), o Brasil se depara hoje com a possibilidade de...
03/03/2020 16:20

Água: no eixo central nos cenários de conflito no mundo

Por Sucena Shkrada Resk* A água, apesar de ser um direito humano, tem sido menosprezada através dos séculos no planeta. Experiências que exemplificam este extremo são vivenciadas diariamente por meio de conflitos contemporâneos com relação aos recursos hídricos, cada vez mais escassos, em nações...
27/02/2020 13:22

Pela quarta vez, é prorrogado prazo de obrigatoriedade dos Planos Municipais de Saneamento no Brasil

A falta de comprometimento efetivo com a infraestrutura ainda é um desafio na esfera de mais da metade dos governos locais. Novo prazo estabelecido pelo Governo Federal é 31 de dezembro de 2022. Sucena Shkrada Resk* Cumprimento de prazos, eis um “calcanhar de aquiles” na agenda de políticas...
19/02/2020 17:02

Brasil ocupa o primeiro lugar em casos de dengue nas Américas

Cenário exige campanhas permanentes para combater criadouros do vetor Aedes aegypti Por Sucena Shkrada Resk* Quando a pauta é saúde ambiental, o Brasil tem trilhado uma linha tênue e perigosa, nos quesitos precaução, prevenção e efetividade, desde a esfera municipal à federal, quando se trata da...
14/02/2020 10:40

Antártica, 20 graus: o continente gelado emite sinal de alerta

Registro de recorde não é motivo de celebração Por Sucena Shkrada Resk* Nem sempre os recordes são sinais de celebração. O que dizer, então, sobre o registro da temperatura de 20,75 graus C na Ilha Seymour, na Antártica, no último dia 9 de fevereiro? É bom frisar – GRAUS POSITIVOS, no continente...
13/02/2020 16:09

Gafanhotos-do-deserto expõem os extremos da crise climática na África

Situação atual em vários países do continente é avaliada como sem precedentes, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) Por Sucena Shkrada Resk* A palavra “extremo” permite resumir o quadro complexo e caótico que países da África Oriental estão vivenciando desde dezembro do ano passado e que...
12/02/2020 14:28

Adaptação à Mudança do Clima: do papel à ação, uma longa distância

Reflexo de temporal em SP, nesta semana, abre uma discussão importante sobre o papel do planejamento urbano Por Sucena Shkrada Resk*  Vocês já devem ter ouvido dizer pelo menos uma vez que o Brasil é um dos países com maior arcabouço legal na área socioambiental. Isso não quer dizer,...
04/02/2020 12:41

“Eu quero minha história de volta”, diz ex-moradora de Paracatu de Baixo, MG

Desabafo ocorre sobre recordações dos impactos do rompimento de duas barragens de rejeito da Samarco Por Sucena Shkrada Resk*, em Mariana (MG) “Levaram embora nossa história, eu não me sinto feliz”. Com esta frase, M.C.S., 45 anos, antiga moradora da comunidade de Paracatu de Baixo, subdistrito a...

© 2020 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk