Podcast 6 – Blog Cidadãos do Mundo: Assustador é não ouvir mais os zumbidos das abelhas

23/05/2019 13:15

Por Sucena Shkrada Resk*

Ouvir os zumbidos das abelhas para muitos pode ser algo assustador, mas ao contrário do que você possa pensar, mais assustador é justamente não ouvir esses zumbidos. A resposta é simples: esses agentes da natureza responsáveis pela maior parte da polinização no planeta estão sendo literalmente exterminados. Por consequência, foi colocada em risco a conservação da biodiversidade e da nossa segurança alimentar. Este é o presente para o futuro que queremos? Vale a pena a reflexão, não é? Este é o tema desse sexto podcast do Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk (ouça aqui), também no formato para leitura.

Segundo alerta global feito pela Organização das Nações Unidas (ONU), a combinação de pesticidas, mudança no uso do solo e monocultura extensiva são as principais ameaças na atualidade à manutenção das cerca de 30 mil espécies de abelhas polinizadoras no planeta. Mais um dado a ser gravado: 75% dos cultivos para nossa alimentação dependem delas, de acordo com a FAO, braço para alimentação e agricultura da ONU. Não podemos esquecer que esse agente fundamental de serviços ecossistêmicos também produz o mel e é inspiração até para a arquitetura, por sua habilidade na construção das colmeias. Essas informações foram suficientes para te deixar sensibilizado? Se não foram, vamos lá!

Exemplos sucessivos têm sido noticiados, há anos, no Brasil e em diversos países do mundo, como EUA e na União Europeia. Entre os mais recentes por aqui está uma série de casos que foram apurados pela Agência Pública de Notícias e pela Repórter Brasil. De dezembro do ano passado a fevereiro de 2019, foi registrada a morte massiva de mais de 500 milhões de abelhas, sendo 400 milhões só no Rio Grande do Sul e as demais nos estados do Mato Grosso do Sul, de Santa Catarina e de São Paulo.

As fontes primárias sobre estas ocorrências são diversas: associações de apicultores, pesquisadores em universidades e secretarias de agricultura, entre outras. E os casos não param por aí. Também há registros históricos no Ceará, no Distrito Federal, em Goiás, em Mato Grosso, em Minas Gerais, no Paraná e no Rio de Janeiro. E olhe, que aqui no Brasil, temos a predominância somente de seis espécies nativas.

Responsabilidades compartilhadas

Apesar de pequenos avanços isolados por iniciativa da gestão pública no país, por meio de legislações, a pulverização aérea ainda é o principal meio que acelera este extermínio. Por isso, além de ações, como do estado do Ceará e  do Ministério Público em todo país, o ideal seria que a maior parte dos gestores públicos e legisladores tomassem as iniciativas da proibição, por meio da conscientização, consulta e pesquisa a relatos vivenciais e técnicos.

Pesquisas científicas esclarecem que entre os componentes de pesticidas e fungicidas, o mais mortal para as abelhas no mundo, têm sido os neonicotinoides, derivados da nicotina (já proibidos pela União Europeia, em maio de 2018) e há sinalização para o comprometimento provocado pelo Fipronil, também proibido na Europa.  

Este colapso acontece ao mesmo tempo em que o Brasil amplia a liberação de agrotóxicos. A autorização é pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em consonância com o Ministério da Agricultura e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama). Só neste ano, 169 até a terceira semana de maio. No ano passado, o total em 12 meses foi de 450.

Estudos de caso

O vídeo-reportagem “Medo da Primavera – uma hecatombe em andamento”, que trata do caso no município de Mata, no Rio Grande do Sul, tem quase vinte minutos, e é uma amostra que contém relatos que nos fazem compreender um pouco sobre a dinâmica do que está ocorrendo. Uma frase de um personagem ecoa – “A abelha sumindo...nós somos os próximos”. No último dia 22 de maio, movimentos e associações, além de pesquisadores e cientistas do estado entraram com uma representação, no Ministério Público Federal (MPF), pedindo a proibição do uso de agrotóxico relacionado à mortalidade em massa das abelhas nesse município.

Além dos agrotóxicos, as mudanças climáticas também estão pressionando a existência das abelhas. Pesquisa feita por cientistas da Universidade Estadual da Flórida e colaboradores, publicada na Ecology Letters, em 2017, constata que a alteração do clima afeta a disponibilidade de flores e alimentos para as próprias abelhas. Foram estudadas espécies locais. O grupo também reforçou o comprometimento provocado pelos neonicotinoides. Outro estudo recente é da Northwestern University e do Chicago Botanic Garden. Houve a simulação de um clima mais quente, no qual 35% das abelhas morreram no primeiro ano e 70%, no segundo ano. No Brasil, a Associação Brasileira de Estudos das Abelhas é mais uma fonte interessante para consulta sobre o tema.

Liberações de agrotóxicos

Existe mais um lado da análise, com relação à saúde humana, que é tão importante quanto ao tocante às abelhas. De acordo com o Relatório Nacional de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos 2018, do Ministério da Saúde, a maior incidência de notificação de intoxicações por agrotóxicos no Brasil foi registrada em 2014, no Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan): 6,26 casos para cada 100 mil habitantes. Entre 2007 e 2015, foram notificados (oficialmente) 84.206 casos. Imagine quantos também estão subnotificados.

Meio copo cheio

Ao mesmo tempo que há este alerta, bons exemplos também existem no planeta, que servem de inspiração para reverter este colapso da relação humana com o meio ambiente. Uma delas tem a participação direta da própria sociedade e vem da Grã-Bretanha. O Conselho Municipal de Brent, em Londres, decidiu plantar 11 km de flores silvestres em espaços verdes para atrair as abelhas.  Que tal seria seguir esses passos por aqui?

*Sucena Shkrada Resk - jornalista, formada há 27 anos, pela PUC-SP, com especializações lato sensu em Meio Ambiente e Sociedade e em Política Internacional, pela FESPSP, e autora do Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk (https://www.cidadaosdomundo.webnode.com), desde 2007, voltado às áreas de cidadania, socioambientalismo e sustentabilidade.

Veja também no Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk:
21/01/2019 – Narrativa de agricultura familiar nos leva à valorização ecossistêmica e humanística
11/07/2018 – Entrevista da semana: Defensor público fala sobre o desafio do combate do uso dos agrotóxicos em São Paulo e em todo o Brasil
03/04/2018 – Pulverização aérea: sabemos realmente as externalidades negativas do ciclo do que comemos?

24/11/2017 – Médica sanitarista fala sobre o universo da saúde ambiental, com destaque sobre os impactos dos agrotóxicos
24/04/2016 – Agrotóxicos – parte 2: mais um projeto polêmico na Câmara
Agrotóxicos-transgênicos: um rolo compressor está sendo passado sobre o direito do consumidor
19/08/2015 - Sim, nós precisamos das abelhas
16/06/2013 – Hortas urbanas, um exercício de desprendimento
12/12/2012 – Até quando vamos silenciar as primaveras?
08/11/2011 - Os eixos da economia sustentável sob o olhar de Ladislau Dowbor
28/10/2011 - Reflexões sobre segurança alimentar & meio ambiente
14/07/2010 - Uma realidade sem agrotóxicos é possível
29/06/2010 - O que comemos?
01/02/2010 - Esp.FSM 2010 - Qual é a nossa conjuntura ambiental?
 

Pesquisar no site

Blog

20/08/2012 15:26

Eventos naturais extremos: prevenção no centro da pauta, por Sucena Shkrada Resk

Com a proximidade da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP18), em Doha, no Qatar, de 26 de novembro a 7 de dezembro, teoricamente poderíamos considerar que não seriam necessários muito argumentos para se defender os princípios da prevenção e da...
07/08/2012 13:28

Políticas fragmentadas e mudanças climáticas intensificam crise na África, por Sucena Shkrada Resk

07/08/2012 13:28 O grau de vulnerabilidade pelo qual passam os cidadãos de vários países da África se intensificou nos últimos meses, com o quadro de seca e consequente desertificação. Países do Sahel (Chade, Mali, Mauritânia e Níger, Senegal e as regiões do norte do Camarões e Nigéria), do Chifre...
06/08/2012 20:43

Reflexão: 67 anos de Hiroshima, por Sucena Shkrada Resk

#67anosdeHiroshima - "Não esquecer...não repetir..." - Um mantra a ser mantido na atualidade, quando falam de acervos bélicos nucleares e armas químicas...Como passar uma borracha em tanta dor e falta de amor? Pessoas, animais - seres vivos - foram pulverizados, famílias ficaram destruídas na sua...
06/08/2012 11:14

Nota: Arthur Zanetti, de SCS, transforma seu sonho em realidade em Londres, por Sucena Shkrada Resk

Arthur Zanetti, 22 anos, de São Caetano do Sul, que ganhou hoje o ouro olímpico nas argolas, em Londres, começou a sua jornada no esporte, no SERC Santa Maria (bairro onde moro) há 10 anos. Perseverante e esforçado chegou ao pódio. Parabéns pela sua trajetória e empenho (pessoal e em equipe)!...
31/07/2012 10:21

Nota: Núcleo de Ecojornalistas é criado no Amazonas, por Sucena Shkrada Resk

Jornalismo_Ambiental - Dia 27 de julho, foi dado o pontapé inicial à criação do Núcleo de Ecojornalistas do Amazonas (Nejam), que será integrado ao Sindicato dos Jornalistas do Amazonas, e da Rede Amazonense de Jornalismo Ambiental (Raja). Essa última se propõe a ser uma plataforma de interação...
30/07/2012 15:48

Quanto da Mata Atlântica matamos dentro e fora de nós?, por Sucena Shkrada Resk

Mais de 120 milhões de pessoas vivem na Mata Atlântica (https://www.mma.gov.br/biomas/mata-atlantica), que ocupa 1.315.460 km2 em 17 estados, do PI ao RS (correspondente a praticamente o tamanho do País de Gales), num país de quase 192 milhões de pessoas. Essa região representa 70% do Produto...
27/07/2012 10:23

Paranapiacaba: uma leitura para sua conservação, por Sucena Shkrada Resk

Paranapiacaba, em Santo André, é um dos destinos ao qual mais gosto de retornar até hoje, desde 2002, quando a "descobri", como repórter do Diário do Grande ABC (onde trabalhava à época até 2005). A cada matéria feita por lá, voltava impregnada de história e certa da importância de sua...
24/07/2012 14:17

Coleta seletiva: na busca da compreensão do caminho das pedras em SCS, por Sucena Shkrada Resk

Há alguns anos, em São Caetano do Sul, é realizada a coleta seletiva, com coletores distribuídos pela cidade, onde rotineiramente levo os resíduos recicláveis de minha casa, além do recolhimento porta a porta em alguns bairros, de forma gradativa. Mas falta informação quanto ao destino desse...
10/07/2012 17:08

Copacabana sob a perspectiva de Nazaré, uma de suas mais antigas moradoras, por Sucena Shkrada Resk

Copacabana completou 120 anos e tem algo peculiar e inspirador, que chama a atenção, além da beleza de sua praia, eternizada pela Bossa Nova, e o charme de suas construções. São as conquistas de sua população da maior idade, de sua gente. Estima-se que um a cada três moradores de lá está nesta...
04/07/2012 16:42

O pensamento ecologizado de Edgar Morin, por Sucena Shkrada Resk

Depois de uma hora e meia de imersão nas palavras do filósofo e educador francês Edgar Morin, no lumiar dos seus 91 anos, na noite de ontem (3), renovei as minhas esperanças na capacidade humana de transformar os caminhos do planeta. O vigor de seu pensamento, que trafega de forma inclusiva e...
03/07/2012 11:56

Cúpula dos Povos: um olhar indígena para além do Brasil, por Sucena Shkrada Resk

“Acho que falta troca; se cada um passasse para o outro (conhecimento, auxílio...), não existiria fome no mundo”. Com esse pensamento simples, direto e até desconcertante, o jovem índio xinguano Mataripé Trumai Waurá me falou de seu anseio em relação aos caminhos do planeta, no dia 20 de junho. Ele...
29/06/2012 13:06

Pós-Rio+20: ao sair da bolha, o trabalho continua, por Sucena Shkrada Resk

Alguns dias se passaram após regressar do Rio de Janeiro, no dia 24, onde trabalhei desde o dia 15, na cobertura da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) e parte da Cúpula dos Povos na Rio+20 por Justiça Social e Ambiental. Levei esse tempo para “assimilar” e...
26/06/2012 10:27

Rio+20 e Cúpula dos Povos em imagens, por Sucena Shkrada Resk

Na jornada diária de cobertura jornalística e de momentos "cidadãos" na Conferência das Partes sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) e da Cúpula dos Povos na Rio+20 por Justiça Social e Ambiental, fiz alguns registros de imagens para que um dia, se a memória falhar, possa resgatar esses...
25/06/2012 22:40

Rio+20 & Cúpula dos Povos - momentos intensos de trabalho, por Sucena Shkrada Resk

A fase que antecedeu a Conferência das Partes sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) e a Cúpula dos Povos na Rio+20 por Justiça Social e Ambiental foi intensa e a cobertura à trabalho, de 15 a 23 de junho, no Rio de Janeiro, também exigiu imersão e dedicação exclusivas. Ao mesmo tempo, foram...
14/06/2012 22:45

Rio+20: Relatório reforça a necessidade da inclusão no conceito de Economia Verde, por Sucena S.Resk

Foi lançado hoje (14), na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o relatório Construindo uma Economia Verde Inclusiva para Todos . O documento é resultado de trabalho da Parceria Pobreza e Ambiente (PEP, da sigla em inglês), que é uma rede bilateral de agências de...
14/06/2012 11:30

Rio+20/CúpuladosPovos: o presente e futuro que fazemos, por Sucena Shkrada Resk

A maioria dos discursos em torno da Rio+20 e da Cúpula dos Povos e de nossas próprias expectativas se remete sempre ao futuro...Às vezes, penso que essa palavra se tornou, de certa forma, uma armadilha semântica. Afinal, o futuro depende do presente e do passado, isso é fato, e não hipótese. E as...
07/06/2012 20:34

Rumo à Rio+20: o valor oculto da água, por Sucena Shkrada Resk

Acesso à água: um direito humano. A Declaração Universal dos Direitos à Água será respeitada na Rio+20?... O 6º Fórum Mundial da Água foi realizado em Marselha, na França, entre 12 e 17 de março de 2012, e reuniu representantes de agências da ONU, ministros, prefeitos, legisladores e...
07/06/2012 18:02

Rumo à Rio +20 - O direito à comunicação, por Sucena Shkrada Resk

*O texto abaixo - "A Comunicação é um direito fundamental para alcançar a sustentabilidade" escrevi como contribuição à Carta de Brasília do Encontro Latino-Americano de Mulheres - Rio+20 Planeta Mulher - www.terraumplanetamulher.org, realizado em Brasília, entre 04 e 06 de junho deste ano, pelo...
04/06/2012 17:45

Pensata - Bibi Ferreira: exemplo de longevidade, por Sucena Shkrada Resk

O ato de "reclamar" sem seguir no caminho de contrapropostas torna cada vez mais constante na sociedade moderna, fazendo com que a proatividade para que as mudanças aconteçam perca espaço, nesse duelo de forças. Mas nem tudo está perdido. Uma fonte de inspiração para renovações de discursos é a...
26/05/2012 00:29

Arte se inspira nas inscrições rupestres da Serra da Capivara, por Sucena Shkrada Resk

#Detalhes_do_cotidiano - Hoje eu trouxe um pouquinho do Piauí para casa. A frase parece estranha, mas é verdade rs. Fui a um shopping em SP, o que num primeiro momento parece uma ação tipicamente consumista, mas que teve um toque diferenciado para mim. Eu me deparei com uma mostra de trabalhos...

© 2018 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk