Paranapiacaba: uma leitura para sua conservação, por Sucena Shkrada Resk

27/07/2012 10:23

Paranapiacaba, em Santo André, é um dos destinos ao qual mais gosto de retornar até hoje, desde 2002, quando a "descobri", como repórter do Diário do Grande ABC (onde trabalhava à época até 2005). A cada matéria feita por lá, voltava impregnada de história e certa da importância de sua conservação.

É um misto de exuberância da natureza e história. O Distrito faz parte do que restou da vila inglesa (em sua parte baixa principalmente) e da antiga estação de trem com seu "big ben". Integra uma região com importante corredor ecológico de Mata Atlântica, concentrado em uma Reserva da Biosfera do Cinturão Verde reconhecida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Esse cenário peculiar data do período da antiga São Paulo Railway, a partir do século XIX, composto por casarios de madeira e alguns de alvenaria, que tem seu charme acentuado, quando é encoberta pela neblina. Uma época em que Barão de Mauá abria frentes da política ferroviária no país.

Conservar patrimônios natural e histórico, entretanto, não é tarefa fácil se não houver gestão participativa e sensibilização da pequena comunidade local e da sazonal, que vai para lá em finais de semana ou períodos festivos, como Festival Gastronômico do Cambuci, em abril; e o Festival de Inverno, que ocorre no mês de julho.

Devido a esse caráter original, que envolve também a história da estrada de ferro paulista (Santos-Jundiaí) e brasileira (extinta Rede Ferroviária Federal), Paranapiacaba é tombada na esfera federal, estadual e municipal. Por isso, qualquer intervenção, tem de ser analisada do ponto de vista de restauro, para que não haja descaracterizações... Lá está o Museu Ferroviário, com sua Maria-Fumaça restaurada - "A Velha Senhora...", apetrechos de época. Por outro lado, com o passar das décadas, os trens de passageiros "mais modernos", que desciam até Valongo em Santos, deixaram de circular e o trecho ficou destinado a transporte de carga pela MRS Logística, que segue ao porto. A tentativa de revitalização é uma história longa e com desfecho ainda impreciso.

Nos últimos anos, conseguiram retomar algumas viagens de passageiros até Paranapiacaba, somente aos domingos (quinzenalmente). O trem sai da Estação da Luz às 8h30 e retorna de Parapiacaba para lá, às 16h30, com o custo de R$ 32. Os passageiros também podem pegá-lo na parada na Estação Prefeito Celso Daniel (Santo André), a R$ 29, que é no meio do trecho. Mas como a procura é acentuada, atualmente só tem vaga a partir de setembro, segundo o atendimento da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que opera a linha...

Parcerias público-privadas ocorreram, em especial, em edificações com caráter "coletivo" e público, como o Castelinho (antiga residência dos engenheiros-chefes da estrada de ferro), o Clube União-Lyra Serrano e o Mercado Municipal. Mas as casas (que abrigavam os antigos ferroviários) são as que mais sofrem a ação do tempo e com a falta de manutenção...Os imóveis são ocupados desde 2002 por permissionários, que pagam aluguel à Prefeitura de Santo André (e os mesmos mudam de tempos em tempos). Geralmente são pessoas que não têm grande poder aquisitivo e apresentam dificuldade de arcar com custos na conservação.

Ao mesmo tempo, há necessidade de esforço contínuo para que não se torne uma localidade fantasma. Isso porque na baixa temporada, muitos empreendedores locais - que mantêm desde pequenas mercearias, restaurantes a hospedarias no estilo home & breakfast e empresas de ecoturismo sentem dificuldade na geração de renda. Exige uma concepção mais acentuada de economia solidária e criativa, que possibilite a essas poucas centenas de pessoas serem os cuidadores "de fato" da riqueza histórica e ecossistêmica de lá.

Nesse sentido, no decorrer dos anos, também tem sido feita a capacitação de estudantes da rede pública local, decorrente de parceria da Prefeitura com o Instituto Florestal (IF).

Sem dúvida alguma, a biodiversidade do entorno de Paranapiacaba, que compõe um corredor ecológico, não pode ser menosprezada. O Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba (4,2 mi de m2) é um destino interessante para fomentar uma educação ambiental contínua (onde há trilhas monitoradas), lembrando que é continuidade do Parque Estadual da Serra do Mar e da Reserva Biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba. Quando sabemos que nascentes tão importantes, como a de Rio Grande, estão lá, que cada árvore, planta tem sua importância na cadeia, que há uma fauna específica, como macucos e veados campeiros...tudo começa a fazer sentido. É o ecossistema pulsando e que precisa de conservação.

 

Pesquisar no site

Blog

14/12/2014 22:00

Paranapiacaba: um manancial estratégico na Mata Atlântica

Em Parque Natural Municipal ficam nascentes do rio Grande, principal formador da represa Billings Por Sucena Shkrada Resk(texto e fotos) A água brota da terra, de forma quase imperceptível e continuamente. É preciso fixar os olhos para perceber esse delicado processo natural. Na superfície, mais...
23/11/2014 17:17

Os resíduos nossos de cada dia no Brasil e a relação com as mudanças climáticas

Do total de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs) no país, 4% são provenientes dessa fonte principalmente por causa da presença de lixões e da falta de estrutura de saneamento Por Sucena Shkrada Resk O estudo "Sistema de Estimativa de Emissões de Gases de Efeito Estufa (SEEG 2.0)-edição 2014",...
18/11/2014 18:19

Pantanal: um bioma rico em serviços ecossistêmicos

crédito da foto: Sucena Shkrada Resk Reconhecimento do seu valor existe, mas a pressão ainda é muito maior Por Sucena Shkrada Resk Reconhecer o valor é o primeiro passo. Neste quesito, o Pantanal matogrossense – cujo dia foi celebrado em 12 de novembro - ganha visibilidade mundial ao longo do...
14/11/2014 16:50

Crise hídrica estimula protagonismo da sociedade

Campanhas e mobilizações começam a se multiplicar Por Sucena Shkrada Resk Dizem que momentos de crise podem fazer com que descubramos o ‘nosso melhor’. A afirmação tem fundamento, quando vimos o reflexo do exercício de cidadania crescente ao contexto da prolongada estiagem, a pior dos últimos 80...
13/11/2014 12:41

Manoel de Barros: o descobridor de memórias fósseis

Poeta pantaneiro falece aos 97 anos e deixa sua poesia rica em humanidade e vivência próxima à natureza Por Sucena Shkrada Resk “...A terapia literária consiste em desarrumar a linguagem a ponto que ela expresse nossos mais fundos desejos. Quero a palavra que sirva na boca dos passarinhos......
12/11/2014 17:07

Justiça socioambiental: um grande gargalo no Brasil

País é considerado o mais perigoso para os ativistas e o registro de mortes tem aumentado nos últimos anos Por Sucena Shkrada Resk O povo Guarani-Kaiowá está em luto. Mais uma representante da etnia foi brutalmente assassinada no último dia 31 de outubro, em Dourados, MS. Marinalva Manoel Kaiowá,...
04/11/2014 15:13

Decisões geopolíticas definem o caminho das mudanças climáticas

Caso continue o desenvolvimento pautado pelos combustíveis fósseis e pelo desmatamento, se desenha o pior cenário até o fim do século; posição brasileira é estratégica neste desafio Por Sucena Shkrada Resk Tudo junto, tudo misturado. Até onde vai a extensão da postura geopolítica mundial e sua...
29/10/2014 21:16

Especial Biodiversidade (Parte 2): declínio de espécies ecoa alerta

Situação está interligada com a pegada ecológica do ser humano e consequentemente ao quadro crescente das mudanças climáticas Por Sucena Shkrada Resk A fauna presente na América Latina está declinando nas últimas quatro décadas de forma ascendente, mais que em todo o globo. O silêncio começa a...
20/10/2014 17:24

Encheremos um balde d`água?

Escassez hídrica não pode ser colocada na conta de “São Pedro” Por Sucena Shkrada Resk As nascentes do São Francisco (MG) estão praticamente secas, colocando em risco a existência do rio da integração nacional, que já sofre em toda sua extensão. O Paraíba do Sul, que abastece (RJ, SP e MG), está...
16/10/2014 14:26

Guaranis-Kaiowás resistem à dinâmica da desigualdade, mas até quando?

Povo indígena tenta ser ouvido por autoridades Por Sucena Shkrada Resk Ter o direito de se expressar e se fazer ouvido e assistido em suas reivindicações pelas instâncias deliberativas brasileiras, desde os Governos federal e estadual à esfera judicial. Esse anseio tem sido manifestado pelo povo...
15/10/2014 18:05

Especial Biodiversidade (Parte 1): Protocolo de Nagoya passa a valer, sem o Brasil

País não ratificou o documento no Congresso Nacional Por Sucena Shkrada Resk Agora está oficialmente validado internacionalmente. Desde o dia 12 de outubro, entrou em vigor o Protocolo de Nagoya sobre Acesso a Recursos Genéticos e a Partilha Equitativa Justa dos Benefícios Decorrentes da sua...
13/10/2014 14:47

Uma paquistanesa e um indiano num propósito em comum: o direito à infância digna

Ativistas, vencedores do Nobel da Paz, dão voz àqueles que são oprimidos Por Sucena Shkrada Resk O universo geopolítico é marcado por cisões de décadas que comprometem a qualidade de vida de suas populações, mas dois cidadãos conseguiram unir dois países separados, desde 1947, pelo menos, neste...
03/10/2014 19:16

O ‘Velho Chico’ tem sede

As nascentes do rio da integração nacional estão secando e a bacia carece de medidas de longo prazo Por Sucena Shkrada Resk Sedento. Assim está o ‘Velho Chico’. Nascentes no Parque Nacional da Serra da Canastra, na região do Alto São Francisco, em Minas Gerais, estão praticamente secas. Ao longo...
02/10/2014 15:14

Especial Desenvolvimento Sustentável (Parte 8): o Haiti não pode ser esquecido

Crédito da foto: Ivan Munox/Intermon_Oxfam Este país é o que mais necessita de apoio internacional hoje nas Américas Por Sucena Shkrada Resk Entre o mar do Caribe e o oceano Atlântico, ao lado da República Dominicana, lá está o Haiti. Este país insular, com 27,7 mil km2 (tamanho equivalente ao...
01/10/2014 10:49

Especial Desenvolvimento Sustentável (Parte 7): o direito dos povos indígenas

Em Conferência Mundial, povos reforçam a necessidade de assegurar o que já é acordado em documentos internacionais, e no Brasil, há mobilizações para defender demarcações e segurança dos índios Por Sucena Shkrada Resk Declarações, convenções internacionais e leis nacionais não são suficientes para...
30/09/2014 16:09

Especial Desenvolvimento Sustentável (Parte 6): a longevidade diz muito

Qualidade de vida e felicidade são componentes que revelam as prioridades de políticas públicas Por Sucena Shkrada Resk Diga a verdade! Tem muita gente que quer saber o segredo das japonesas e dos islandeses, não é? Eu me incluo, neste contingente de curiosos. Afinal, segundo o Relatório Mundial da...
29/09/2014 16:49

Especial Desenvolvimento Sustentável (Parte 5): a Cúpula do Clima e a posição polêmica brasileira

País não assina a declaração mundial de países para atingir o desmatamento zero até 2030 Por Sucena Shkrada Resk Receio de quê? Esta é a primeira pergunta que vem à mente diante do posicionamento do Brasil em não assinar a declaração mundial resultante da Cúpula do Clima das Nações Unidas, com...
26/09/2014 15:09

Aristides Almeida Rocha: um olhar atento ao saneamento ambiental

  Especialista fala dos conceitos a ações e orientações práticas de soluções para corpos d´água importantes, como o rio Tietê, em São Paulo Por Sucena Shkrada Resk Praticamente meio século. Esta é a trajetória de Aristides Almeida Rocha, doutor em Ciências Biológicas, que durante a sua vida...
22/09/2014 18:04

Rio Tietê: um insistente subversivo

Por Sucena Shkrada Resk Hoje (22/09) é dia dele, de um dos rios mais ‘subversivos’ e com usos múltiplos brasileiros. Quem vê essa expressão, pode estranhar, mas já vou explicar. O adjetivo se aplica perfeitamente ao rio Tietê, que por aquelas condições que só a natureza explica, segue ao interior...
22/09/2014 10:27

Especial – Desenvolvimento Sustentável (Parte 4): caminhada pelo clima, sociedade quer ser ouvida

Crédito das fotos: Sucena Shkrada Resk  Por Sucena Shkrada Resk As pessoas foram chegando pouco a pouco e por volta das 15h do domingo, lá estavam cerca de 50 brasileiros e estrangeiros, entre crianças e adultos, que se deslocaram de diferentes pontos da Grande São Paulo, até o vão do Museu...

© 2018 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk