Paranapiacaba: uma leitura para sua conservação, por Sucena Shkrada Resk

27/07/2012 10:23

Paranapiacaba, em Santo André, é um dos destinos ao qual mais gosto de retornar até hoje, desde 2002, quando a "descobri", como repórter do Diário do Grande ABC (onde trabalhava à época até 2005). A cada matéria feita por lá, voltava impregnada de história e certa da importância de sua conservação.

É um misto de exuberância da natureza e história. O Distrito faz parte do que restou da vila inglesa (em sua parte baixa principalmente) e da antiga estação de trem com seu "big ben". Integra uma região com importante corredor ecológico de Mata Atlântica, concentrado em uma Reserva da Biosfera do Cinturão Verde reconhecida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Esse cenário peculiar data do período da antiga São Paulo Railway, a partir do século XIX, composto por casarios de madeira e alguns de alvenaria, que tem seu charme acentuado, quando é encoberta pela neblina. Uma época em que Barão de Mauá abria frentes da política ferroviária no país.

Conservar patrimônios natural e histórico, entretanto, não é tarefa fácil se não houver gestão participativa e sensibilização da pequena comunidade local e da sazonal, que vai para lá em finais de semana ou períodos festivos, como Festival Gastronômico do Cambuci, em abril; e o Festival de Inverno, que ocorre no mês de julho.

Devido a esse caráter original, que envolve também a história da estrada de ferro paulista (Santos-Jundiaí) e brasileira (extinta Rede Ferroviária Federal), Paranapiacaba é tombada na esfera federal, estadual e municipal. Por isso, qualquer intervenção, tem de ser analisada do ponto de vista de restauro, para que não haja descaracterizações... Lá está o Museu Ferroviário, com sua Maria-Fumaça restaurada - "A Velha Senhora...", apetrechos de época. Por outro lado, com o passar das décadas, os trens de passageiros "mais modernos", que desciam até Valongo em Santos, deixaram de circular e o trecho ficou destinado a transporte de carga pela MRS Logística, que segue ao porto. A tentativa de revitalização é uma história longa e com desfecho ainda impreciso.

Nos últimos anos, conseguiram retomar algumas viagens de passageiros até Paranapiacaba, somente aos domingos (quinzenalmente). O trem sai da Estação da Luz às 8h30 e retorna de Parapiacaba para lá, às 16h30, com o custo de R$ 32. Os passageiros também podem pegá-lo na parada na Estação Prefeito Celso Daniel (Santo André), a R$ 29, que é no meio do trecho. Mas como a procura é acentuada, atualmente só tem vaga a partir de setembro, segundo o atendimento da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que opera a linha...

Parcerias público-privadas ocorreram, em especial, em edificações com caráter "coletivo" e público, como o Castelinho (antiga residência dos engenheiros-chefes da estrada de ferro), o Clube União-Lyra Serrano e o Mercado Municipal. Mas as casas (que abrigavam os antigos ferroviários) são as que mais sofrem a ação do tempo e com a falta de manutenção...Os imóveis são ocupados desde 2002 por permissionários, que pagam aluguel à Prefeitura de Santo André (e os mesmos mudam de tempos em tempos). Geralmente são pessoas que não têm grande poder aquisitivo e apresentam dificuldade de arcar com custos na conservação.

Ao mesmo tempo, há necessidade de esforço contínuo para que não se torne uma localidade fantasma. Isso porque na baixa temporada, muitos empreendedores locais - que mantêm desde pequenas mercearias, restaurantes a hospedarias no estilo home & breakfast e empresas de ecoturismo sentem dificuldade na geração de renda. Exige uma concepção mais acentuada de economia solidária e criativa, que possibilite a essas poucas centenas de pessoas serem os cuidadores "de fato" da riqueza histórica e ecossistêmica de lá.

Nesse sentido, no decorrer dos anos, também tem sido feita a capacitação de estudantes da rede pública local, decorrente de parceria da Prefeitura com o Instituto Florestal (IF).

Sem dúvida alguma, a biodiversidade do entorno de Paranapiacaba, que compõe um corredor ecológico, não pode ser menosprezada. O Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba (4,2 mi de m2) é um destino interessante para fomentar uma educação ambiental contínua (onde há trilhas monitoradas), lembrando que é continuidade do Parque Estadual da Serra do Mar e da Reserva Biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba. Quando sabemos que nascentes tão importantes, como a de Rio Grande, estão lá, que cada árvore, planta tem sua importância na cadeia, que há uma fauna específica, como macucos e veados campeiros...tudo começa a fazer sentido. É o ecossistema pulsando e que precisa de conservação.

 

Pesquisar no site

Blog

14/02/2020 10:40

Antártica, 20 graus: o continente gelado emite sinal de alerta

Registro de recorde não é motivo de celebração Por Sucena Shkrada Resk* Nem sempre os recordes são sinais de celebração. O que dizer, então, sobre o registro da temperatura de 20,75 graus C na Ilha Seymour, na Antártica, no último dia 9 de fevereiro? É bom frisar – GRAUS POSITIVOS, no continente...
13/02/2020 16:09

Gafanhotos-do-deserto expõem os extremos da crise climática na África

Situação atual em vários países do continente é avaliada como sem precedentes, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) Por Sucena Shkrada Resk* A palavra “extremo” permite resumir o quadro complexo e caótico que países da África Oriental estão vivenciando desde dezembro do ano passado e que...
12/02/2020 14:28

Adaptação à Mudança do Clima: do papel à ação, uma longa distância

Reflexo de temporal em SP, nesta semana, abre uma discussão importante sobre o papel do planejamento urbano Por Sucena Shkrada Resk*  Vocês já devem ter ouvido dizer pelo menos uma vez que o Brasil é um dos países com maior arcabouço legal na área socioambiental. Isso não quer dizer,...
04/02/2020 12:41

“Eu quero minha história de volta”, diz ex-moradora de Paracatu de Baixo, MG

Desabafo ocorre sobre recordações dos impactos do rompimento de duas barragens de rejeito da Samarco Por Sucena Shkrada Resk*, em Mariana (MG) “Levaram embora nossa história, eu não me sinto feliz”. Com esta frase, M.C.S., 45 anos, antiga moradora da comunidade de Paracatu de Baixo, subdistrito a...
03/02/2020 11:22

Minas Gerais: um recorte sobre os abalos sísmicos e a gestão de riscos

Por Sucena Shkrada Resk* O Brasil tem na casa de 500 abalos sísmicos anualmente e pouca gente tem conhecimento disso. Minas Gerais é um dos estados que historicamente registra os maiores números de terremotos no país (a maioria entre 1 e 4 graus na Escala Richter, que vai até 10 graus), o que é um...
23/01/2020 12:18

Saúde ambiental: estado de alerta mundial para o coronavírus reflete um desequilíbrio ecossistêmico

Por Sucena Shkrada Resk* Maior parte dos registros de casos, até agora, se concentra na China e em outros países asiáticos A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um alerta mundial sobre a propagação do coronavírus (2019-nCoV) e instituiu um comitê de emergência com renomados cientistas...
21/01/2020 13:12

Guerra na Síria: todo o peso da expressão “infância roubada” sobre mais de 5 milhões de crianças

Por Sucena Shkrada Resk* Este é um dos exemplos mais cruéis de obstáculos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs), que se multiplica em outras nações no mundo Quando observamos atentamente as consequências dos oito anos e meio da devastadora Guerra na Síria, alguns dos pontos mais...
17/01/2020 13:45

Ana Maria Primavesi: a pioneira semeadora da Agroecologia

Por Sucena Shkrada Resk* A construção da história se tece com ícones. Quando se trata da Agroecologia, a personagem que emerge é da engenheira agrônoma e Doutora em Cultura de Solos e Nutrição Vegetal Ana Maria Primavesi, que partiu para o outro plano, aos 99 anos, no último dia 5 de janeiro,...
16/01/2020 12:49

O Piroceno chegou e agora?

Por Sucena Shkrada Resk* Os incêndios na Austrália são o alerta mais contundente do aquecimento global na atualidade Nem nos longas-metragens mais dramáticos, poderíamos imaginar o roteiro da vida real de incêndios florestais que atingem com mais intensidade até agora especialmente a Austrália,...
15/01/2020 14:59

As mudanças climáticas desenham o cenário de urgência em saúde, na próxima década

Por Sucena Shkrada Resk Inação diante da crise pode ter um preço muito alto, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) A saúde pública é, em última análise, uma escolha política e a crise climática é uma crise de saúde. Esta afirmação ecoa um dos principais alertas em relatório divulgado neste...
20/10/2019 13:49

O ônus da desigualdade no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk* Há uma máxima que deve ser respeitada: os fatos não mentem, quando se trata de analisar a desigualdade socioeconômica no Brasil, que inclui a injustiça ambiental. Os percentuais estatísticos se revelam diariamente, nos trazendo a uma realidade gritante: o país está entre os...
24/08/2019 15:16

A carência de uma visão e ação integradas panamazônicas

Artigo nº 761/Podcast 8 – Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk* Neste ano de 2019, a evidência de posturas de governanças isolacionistas reacende uma discussão nas entranhas sul-americanas. Vivemos décadas após décadas, a carência de uma visão e ação...
13/08/2019 16:32

#ODS_4: O incentivo à leitura forjado em bibliotecas cidadãs

Atitudes de pessoas comuns fazem a diferença em suas comunidades e municípios e são fonte de inspiração em um país no qual o analfabetismo é ainda um desafio a se superar; são exemplos na busca do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 (ODS-4), na seara da educação   Por Sucena Shkrada...
06/08/2019 14:02

Poluição do ar: um assunto transversal nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU

Análise é feita pelo médico-patologista e pesquisador Paulo Saldiva, diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP), em entrevista especial ao Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk* Não é por acaso que o sistema da...
24/07/2019 13:26

Mananciais - Billings exemplifica um dos maiores desafios nas regiões metropolitanas: planejamento urbano

As leis de proteção dos mananciais existem desde os anos 1970 (com atualização em 1997) e o problema da poluição das águas formadoras do reservatório já é discutido desde aquela época. Por Sucena Shkrada Resk* Aos 94 anos, a Represa Billings, na Bacia Hidrográfica do Alto-Tietê, é considerada como...
18/07/2019 12:57

Entrevista - Endocrinologista brasileira alerta sobre os riscos da obesidade na infância e adolescência

FAO avalia a obesidade como uma pandemia mundial e constatação é um dos desafios para o cumprimento de alguns Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU Por Sucena Shkrada Resk A roupagem da malnutrição se dá de diferentes formas: não só pela fome/subnutrição, mas também pela obesidade, e um...
10/07/2019 17:39

As baleias-jubarte têm muito a nos ensinar

Por Sucena Shkrada Resk* Companheiras, acolhedoras, resilientes, volumosas, ágeis e com um fôlego de dar inveja. Se pensarmos bem, temos muito a aprender com elas. Vocês já descobriram quem são estas personagens com tantos atributos? Não? Então, vamos desvendar este mistério: são as baleias-jubarte...
18/06/2019 13:56

Artigo e Podcast 7 – Blog jornalístico Cidadãos do Mundo: Cidadania ambiental tem rosto e nome

Por Sucena Shkrada Resk* Atitude é tudo, não é? Personagens anônimos nos revelam dia a dia um Brasil rico em significados de cidadania ambiental. Estas experiências vêm ao nosso encontro, quando estamos receptivos e olhamos ao nosso redor. Vivenciei um desses momentos, no último domingo, 16 de...
12/06/2019 13:05

Microplásticos: microscópicos e invasivos

Por Sucena Shkrada Resk* Nós comemos e respiramos microplásticos diariamente. Mesmo parecendo absurdo, isto já é comprovado cientificamente e revela os bastidores da relação de produção, consumo e descarte. Apesar de minúsculos e microscópicos, estes fragmentos menores que cinco milímetros são...
05/06/2019 16:48

Poluição do ar: Qual é o valor de cinco segundos?

Por Sucena Shkrada Resk* A maioria de nós provavelmente nunca pensou quanto valem cinco segundos nos dias de hoje, não é? Valem literalmente uma vida, pois neste curto espaço de tempo morre uma pessoa no mundo em decorrência de doenças associadas à poluição do ar, correspondendo anualmente a 7...

© 2020 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk