No contexto das nove fronteiras, por Sucena Shkrada Resk

27/08/2012 13:26

No contexto do acompanhamento antes, durante e pós - Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável), alguns trabalhos interessantes estão sendo realizados por organizações de pesquisa mundialmente. Um deles é promovido, desde 2009, pelo Centro de Resiliência de Estocolmo - https://www.stockholmresilience.org.

A organização tem expressiva contribuição em documentos, como o recente Relatório Especial sobre Gestão de Riscos de Eventos Extremos e Desastres para o Avanço da Adaptação às Mudanças Climáticas (SREX). “A instituição define nove fronteiras ambientais”, explica Aron Belinky, do Instituto Vitae Civilis, que participou no último dia 22, do 1º Encontro Nacional dos Profissionais de Sustentabilidade (Abraps).

Ao ler o estudo, o que se observa é que a maior parte das fronteiras, de certa forma, coincide com os temas que deverão nortear os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), em 2015, e fazem parte da pauta da conferência, em junho passado, como também dos desafios presentes na agenda ambiental, desde a Conferência de Estocolmo, em 1972. Os problemas se intensificaram com o passar das décadas.
- Acidificação dos oceanos;
- Ciclos de nitrogênio e fósforo;
- Concentração de aerosol atmosférico;
- Destruição da camada de ozônio;
- Mudança climática;
- Mudança do uso da terra;
- Perda da biodiversidade;
- Poluição química;
- Uso de água doce.

O processo de interdependência entre as mesmas fica muito claro e esbarra numa questão-chave, que é o modelo de produção e consumo excessivo, que resulta numa desigualdade distributiva aviltante - na injustiça socioambiental.

O estudo da Oxfam, "Um Espaço Seguro e Justo para a Humanidade - Podemos Viver Dentro de Um Donut"
https://www.oxfam.org/sites/www.oxfam.org/files/dp-a-safe-and-just-space-for-humanity-130212-pt.pdf, de fevereiro deste ano, resume o cenário que permeia essas nove fronteiras na atualidade e propõe algumas ações.

A organização reforça o pilar social, ao destacar que vivemos em um planeta em que mais de 900 milhões de pessoas enfrentam a fome; 1,4 bilhão vivem com menos de U$1.25 por dia e 2,7 bilhões não têm acesso a instalações limpas para cozinhar. Segundo o relatório, também foi ultrapassado o limite ambiental nas dimensões da mudança climática, do uso do nitrogênio e da perda de biodiversidade.

E como agir diante dessa realidade, que mata e torna a qualidade de vida de milhares de cidadãos praticamente inexistente? Algumas das propostas feitas no estudo são relacionadas a esses eixos:
- Alimento: Fornecer as calorias adicionais necessárias a 13% da população mundial que enfrenta a fome exigiria apenas 1% do atual abastecimento global.
- Energia: Levar a eletricidade a 19% da população mundial, que atualmente não tem acesso a ela poderia ser alcançado com menos de 1% de aumento nas emissões globais de CO2.
- Renda: Acabar com a pobreza de renda de 21% da população global, que vive com menos de US$1,25 por dia exigiria apenas 0.2 por cento da renda global.

Tudo gira em torno de decisões políticas, o que torna a responsabilidade dos governos e da sociedade cada vez maior no caminho da humanidade. E esse é apenas um recorte, diante de tantas agendas importantes, que não podem ser descontinuadas.

Durante a Rio+20, foi proposta a implementação do Plano Mundial de Produção e Consumo, num horizonte de 10 anos, que já está sendo talhado, desde o Acordo de Marrakesh, em 2003, com o objetivo de implementar o conceito de Produção e Consumo Sustentáveis (PCS). Vale lembrar que o Brasil começa a tentar tirar do papel agora a sua versão nacional
https://www.mma.gov.br/responsabilidade-socioambiental/producao-e-consumo-sustentavel/plano-nacional.

Também foi reforçada a tentativa de esforço para unir as nações no o plano de Energia Sustentável para Todos. Como proposta, prevê que seja concretizado até 2030, o acesso universal aos modernos serviços de energia, a duplicação da taxa global de melhoria da eficiência energética e da quota das energias renováveis na matriz energética global. Atualmente um número aproximado de Cerca de 2,7 bilhões de pessoas são dependentes de madeira, carvão, carvão vegetal ou resíduo animal para cozinhar e aquecer.

No último dia 12, houve o anúncio por ela ONU, da criação do Ocean Compact, que deverá reunir uma comissão de alto nível (autoridades políticas, cientistas e oceanógrafos, representantes do setor privado e da sociedade civil, além de autoridades dos organismos relevantes da ONU) para elaborar um plano de ação. Lembrando que o desafio de anos é o de colocar em prática e atualizar a Convenção das Nações Unidas sobre direito marítimo, que existe há três décadas.

Até o mês de junho, apenas cinco países haviam ratificado o Protocolo de Nagoya, de 2010, da Convenção da Diversidade Biológica. E os acordos climáticos são uma completa incógnita na próxima conferência das partes (COP18). O que sairá pós Protocolo de Kyoto, que ficou longe do cumprimento de suas metas?

E em 2013, um dos principais focos da ONU será pela colaboração pela água. Hoje está sendo realizado um seminário internacional a respeito e o Fórum Mundial da Água, promovido, neste ano, em Marselha, trouxe mais de 1,4 mil propostas.

Quando acompanhamos e pesquisamos essas iniciativas, há a percepção de que não falta conhecimento, mas articulação e planos nacionais robustos, além das esferas estaduais e municipais. Essa engrenagem é fundamental para que o que se propõe no âmbito macro chegue no dia a dia do cidadão comum, nos bairros...e não se perca em retóricas e acúmulos de acordos inviabilizados por um sistema de governança contraditório. A instância participativa dos diferentes atores (governos, terceiro setor, empresas, sociedade civil não-organizada) faz parte do raciocínio lógico para se estabelecer modelos de gestão mais eficazes. Em outras palavras, problema e solução na mão de todos.

Veja também no Blog Cidadãos do Mundo:

24/08/12 - O lado direito do cérebro na proposta coletiva
20/08/12 - Eventos naturais extremos: prevenção no centro da pauta, 07/08/12 - Políticas fragmentadas e mudanças climáticas intensificam crise na África
03/07/12 - Cúpula dos Povos: um olhar indígena para além do Brasi
29/06/12 - Pós-Rio+20: ao sair da bolha, o trabalho continua
14/06/12 - Rio+20: Relatório reforça a necessidade da inclusão no conceito de Economia Verde
26/06/12 - Rio+20 e Cúpula dos Povos em imagens
25/06/12 - Rio+20 &Cúpula dos Povos - momentos intensos de trabalho
14/06/12 - Rio+20/CúpuladosPovos: o presente e futuro que fazemos
07/06/12 - Rumo à Rio+20: O direito à comunicação
07/06/12 - Rumo à Rio+20: o valor oculto da água
22/05/12 - Nota: #RumoàRioMais20: Obra trata da resiliência & sustentabilidade
22/05/12 - Rumo à Rio+20:Oceano é tema de livro no Dia Internacional da Biodiversidade
20/05/12 - RumoàRioMais20 - Game simula ambiente real de decisões políticas
03/05/12 - Rumo à RioMais20: seca, fome, morte e draft zero
11/04/12 - Site da ONU pretende ser canal de diálogo com a sociedade sobre a Rio+20
22/03/12 - Nota: EIMA8 lança informe rumo à Rio+20
22/03/12 - Campanha A Água e a Segurança Alimentar
22/03/12 - Sustentabilidade: Gro Brundtland no Brasil
13/03/12 - #RioMais20: Reflexão: Como entender o jogo do tabuleiro?
13/03/12 - Nota: expectativas oficiais sobre a Rio+20
11/03/12 - Nota: como participar do processo da Cúpula dos Povos?
10/03/12 - Refugiados climáticos: do alerta ao fato
04/03/12 - Pensata - Rio+20: agora é a vez do como
02/03/12 - A importância da discussão da água na Rio+20
Entre outras, desde 05/12/10

 

Pesquisar no site

Blog

03/04/2016 09:44

Agrotóxicos-transgênicos: um rolo compressor está sendo passado sobre o direito do consumidor

Por Sucena Shkrada Resk Enquanto o cenário político brasileiro enfrenta uma de suas maiores crises na história democrática no país, nos bastidores, a orquestração no Congresso de grupos políticos, que representam predominantemente interesses de mercado, consegue aprovar projetos que prejudicam o...
23/02/2016 20:34

Esgotamento sanitário mais uma vez relegado a segundo plano no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk Bactérias, vírus e parasitas, coliformes fecais, produtos químicos, metais pesados...  Sinto muito dizer, mas 42% da população convivem com este contexto de saneamento, porque não têm acesso a um direito mínimo, que é a coleta de rede de esgoto. O endereço dessa...
09/02/2016 07:27

As lamas da mineração: a caixa de pandora foi aberta

Por Sucena Shkrada Resk Três meses se passaram e a conclusão a que se chega é que a expressão “tragédia anunciada” se materializou no acidente do rompimento da barragem de rejeitos minerais(de ferro) do Fundão, operada pela Samarco, controlada pela Vale e pela anglo-australiana BHP Biliton, , em...
31/01/2016 14:00

Aedes aegypti - lá se vão quinze anos e uma constatação: o Brasil baixou a retaguarda

Por Sucena Shkrada Resk Lembro como se fosse hoje. O ano era 2002 e trabalhava como repórter no Diário do Grande ABC. Uma das pautas que mais cobri, neste período, foi com relação à epidemia de dengue e aos diversos focos do mosquito fêmea do Aedes aegypti que havia na região e no país. Em outras...
26/12/2015 15:58

Implementação é a palavra-chave após a COP21

Por Sucena Shkrada Resk Esta é uma fase de amadurecimento de reflexões. Os últimos dias após o acordo firmado na 21ª Conferência das Partes (COP-21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) e da 11ª Reunião das Partes no Protocolo de Quioto (MOP-11), em...
07/12/2015 21:32

COP21: as mudanças climáticas e as vidas em xeque

Por Sucena Shkrada Resk Enquanto nas salas climatizadas da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (COP-21), em Paris, tudo vai hipoteticamente bem, obrigado, do lado de fora, a realidade é bem outra. Essa constatação vem por meio de dados do recente...
29/11/2015 13:04

Crônicas de uma urbanóide na vida rural: superando os medos e mitos sobre uma caranguejeira

Por Sucena Shkrada Resk Já era noite e estava dentro de casa, no quarto, quando vi próximo ao guarda-roupa uma enorme aranha –caranguejeira. Até então, só tinha visto em alguns locais externos, em viagens, mas não tão pertinho, nesta experiência de quase um ano vivendo em uma cidade com perfil...
05/11/2015 03:55

PEC 215: a quem interessa sua aprovação?

Por Sucena Shkrada Resk Compreender as motivações da política partidária não é uma tarefa fácil para qualquer um de nós, cidadãos comuns, que não vivenciamos regularmente os bastidores.. Entretanto, alguns temas em pauta no Congresso chamam a atenção. E um deles é a recente aprovação feita por uma...
01/11/2015 14:23

Mudanças climáticas: a COP21 das utopias

Por Sucena Shkrada Resk O que seria de nós, seres humanos, sem a possibilidade de desenvolver o pensamento utópico? Hoje resolvi narrar o meu discurso com esse princípio sobre a condução do combate ao aceleramento das mudanças climáticas e do aquecimento global, em que o palco das discussões é a...
20/09/2015 22:15

Amazônia: um lamento dos sem-árvore

Por Sucena Shkrada Resk Onde estão os anus-pretos, que faziam as travessias aéreas sobre as estradas de terras e a vegetação?  E os casais de araras-vermelhas que passeavam sob o céu azul, seguindo a caminho da floresta com suas árvores e copas densas? Agora, nem flagrar um tatu está sendo...
30/08/2015 15:34

Rumo à COP21: o desmatamento na Amazônia continua a ser um desafio

  Por Sucena Shkrada Resk Dados recentes divulgados pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) apontam que houve um aumento de 63% no desmatamento na Amazônia Legal, no período de agosto a julho (2014-2015), com 3.322 km2 comparativamente ao mesmo período entre 2013-2014, com...
19/08/2015 11:16

Sim, todos nós precisamos das abelhas...

Por Sucena Shkrada Resk Onde estão as abelhas, os principais polinizadores do planeta? Quantas vezes temos ouvido esta pergunta nos últimos anos se acentuando cada vez mais, desde os anos 90? O desaparecimento ocorre gradativamente por causa da intervenção humana, isso já é uma constatação. Mas o...
31/07/2015 12:48

Marcelo Munduruku: quando a natureza e o ser humano traduzem uma única essência

O Projeto Vozes dos Biomas – jornalista Sucena Shkrada Resk tem como terceiro entrevistado, Marcelo Munduruku, de Juara, MT, do bioma amazônico. Confira a entrevista que fiz no último dia 16, no...
19/07/2015 14:15

Extrativismo sustentável, dobradinha que inclui conservação e geração de renda

Por Sucena Shkrada Resk Autonomia e empoderamento. Dobradinha poderosa e indispensável. Quando nos deparamos com boas práticas, que envolvem a agricultura familiar, vale a pena compartilhar estas experiências. Lidar com a terra, além de sensibilidade tem muito de matemática. Quem só retira e não...
12/07/2015 12:57

Chapada dos Guimarães: uma aula prática de Cerrado

Texto e fotos: Sucena Shkrada Resk Para qualquer lado que se olhe, o Cerrado é um bioma que revela cenários diferenciados, no Centro-Oeste brasileiro. A região da Chapada dos Guimarães, a cerca de 60 km de Cuiabá, Mato Grosso, é um dos locais mais especiais desse pedaço do Brasil, também...
05/07/2015 13:49

Resíduos sólidos: prorrogar lixões revela um Brasil atrasado

Por Sucena Shkrada Resk A discussão sobre a gestão dos resíduos sólidos no Brasil revela a fragilidade que vivemos em nosso país. A Política Nacional (Lei  12305, de 2010), que veio com um arcabouço importante, foi perdendo força com o passar do tempo, em vários aspectos, por causa da...
21/06/2015 17:01

Marco da biodiversidade: muito além do papel

Por Sucena Shkrada Resk Os processos de conquista de direitos socioambientais no Brasil são árduos, porque por muitas vezes, ficam circunscritos a belas palavras dispostas no papel, que não se traduzem em regulamentação e prática.  O recente Marco da Biodiversidade brasileiro (Lei 13.123),...
23/04/2015 12:18

Parque Nacional da Serra da Capivara (PI): um patrimônio mundial a céu aberto

Texto e fotos: Sucena Shkrada Resk Um ano de maturação até conseguir conhecer o Parque Nacional da Serra da Capivara (PI), a Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham) e a Cerâmica da Serra da Capivara, em novembro de 2014. Foi praticamente um período de gestação, que gerou alguns "filhos"...
04/04/2015 20:18

Um dia no “Velho Chico”

Crédito das fotos: Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk “Descoberta e sensação de pertencimento”. Essas talvez sejam as palavras certas para definir o que me acompanhou há alguns meses, em uma viagem ao Nordeste, quando parti para a navegação fluvial no “Velho Chico”. Até hoje, essa...
18/02/2015 12:50

Ana das Carrancas, uma personagem ligada ao "Velho Chico"

Fotos: Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk  A ‘dama de barro’. Assim era conhecida Ana das Carrancas, que se tornou uma personagem cultural reconhecida em Pernambuco e no Brasil, por seus trabalhos moldados no barro às margens do rio São Francisco, na região de Petrolina. A artista...

© 2018 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk