Mortes de ativistas socioambientais não podem se perder nas estatísticas

26/06/2016 22:35

Por Sucena Shkrada Resk

Muitos nomes em algumas lápides por este Brasil podem ser anônimos para a maioria de nós, mas representam o descaso cada vez maior com a vida de cidadãos e cidadãs, que fazem parte de comunidades indígenas, que pleiteiam a demarcação de terra que se estende em processos morosos, ou reivindicam o cessar da pressão sobre suas terras. Nesse  hall, outros brasileiros que têm suas vidas interrompidas pertencem a populações tradicionais atingidas por grandes empreendimentos. Todos sucumbem em conflitos ou literalmente em emboscadas covardes, que envolvem em algum grau, o uso da terra. Em qualquer uma das circunstâncias, as ocorrências viram manchetes por alguns dias e depois caem no esquecimento. As mortes desses ativistas não podem ficar impunes e se perder nas estatísticas.

Depois do caso emblemático de Chico Mendes, no final dos anos 80, muitas pessoas continuam reféns de uma violência desmedida. Ano a ano os assassinatos têm aumentado no país. Foram pelo menos 50 mortes, no ano passado, de pessoas ligadas à defesa de questões socioambientais, segundo a organização não governamental Global Witness. As baixas estão relacionadas principalmente à mineração, ao agronegócio, à exploração madeireira e a projetos de hidrelétricas.

O Brasil figura na liderança mundial deste estado de insegurança, seguido por Filipinas, Colômbia, Peru, Nicaragua e República Democrática do Congo, entre outros países. Os casos não param de acontecer. E do total de 185 casos apurados mundialmente, 67 ocorreram com indígenas.

No documento, é citado o aumento da violência principalmente na região amazônica e dão como exemplo o caso de Isídio Antonio, da comunidade de Vergel, do Maranhão, que foi uma das últimas vítimas na região. O ativista tinha sofrido vários ataques e recebeu ameaças de morte por defender a terra de sua comunidade contra um grupo de fazendeiros poderosos que exploram madeira. Segundo a ONG, as autoridades ignoraram o pedido de proteção feito por ele. No mapa no relatório, em cada clique com o mouse é possível ver o nome da vítima e a data do assassinato.

Após este levantamento, a violência prossegue. Um dos casos mais recentes, aqui no país, envolve Clodiode Aquileu Rodrigues de Souza, um guarani-kaiowá de 26 anos, morto neste mês, em Mato Grosso do Sul. E após cinco meses do desaparecimento de Nilce de Souza Magalhães, mais conhecida como Nicinha, o seu corpo foi encontrado no lago da barragem da Usina Hidrelétrica Jirau, em Porto Velho (RO). Ela era uma liderança do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB).

Apesar de essa situação já ter alcance internacional, inclusive da Organização das Nações Unidas (ONU), a governança sobre a solução desses casos se encontra figurativamente sob uma nau desgovernada. Victoria Tauli-Corpuz, relatora especial das Nações Unidas sobre direitos das populações indígenas, já havia alertado o governo brasileiro em março sobre o "risco potencial de efeitos etnocidas (sobre indígenas) que não pode ser desconsiderado nem subestimado". Ela havia feito uma reunião com representantes de 50 povos indígenas.

O que é difícil quebrar é o modo de operação predominante nos eixos dos setores econômicos, nos quais os casos acontecem, pois permanece o mesmo. Literalmente ninguém garante a segurança física, além da psicológica dessas populações fragilizadas diante de um poder que não se detém em atingir seus propósitos a qualquer custo. Nestas ocorrências, são vítimas de verdadeiras quadrilhas organizadas, não há outra denominação a dar.

As famílias, comunidades, companheiros de militância destes ativistas assassinados vivem dia a dia o receio de serem vítimas em potencial. Apelam à polícia federal, ao Ministério Público, ao Ministério da Justiça, às organizações de direitos humanos, aos governantes e, acima de tudo, à sociedade. Quem conseguirá frear esses ataques, sendo que muitos ainda estão impunes? Cada um de nós se nos sentirmos distantes deste problema, talvez consigamos aparentemente nos blindar temporariamente, mas carregaremos o ônus de sermos coniventes a um sistema de injustiça socioambiental crescente.

Por isso, as urnas também são um instrumento que temos para pressionar que os governos e o legislativo façam, de fato, o seu papel. Seja na demarcação, em planos de energia que visem o bem-estar da população e obras realmente necessárias com matrizes limpas e com menos impacto socioambiental, que os processos de escuta, audiência sejam realmente executados e analisados, que bandidos de colarinho branco ou com grande poder econômico sejam presos e não fiquem perpetuando o sofrimento alheio. Será utopia querer tudo isso? Afinal é exatamente do pensamento utópico que nascem as ações necessárias para a realização das mudanças nos modelos político e econômico, que não estão dando mais certo. Então, escrevamos um novo capítulo dessa história e não esperemos que mais uma família chore seu ente que teve sua vida ceifada. 

Veja também:
12/11/2014 - Justiça Socioambiental: um grande gargalo no Brasil

*Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk

Pesquisar no site

Blog

24/08/2019 15:16

A carência de uma visão e ação integradas panamazônicas

Artigo nº 761/Podcast 8 – Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk* Neste ano de 2019, a evidência de posturas de governanças isolacionistas reacende uma discussão nas entranhas sul-americanas. Vivemos décadas após décadas, a carência de uma visão e ação...
13/08/2019 16:32

#ODS_4: O incentivo à leitura forjado em bibliotecas cidadãs

Atitudes de pessoas comuns fazem a diferença em suas comunidades e municípios e são fonte de inspiração em um país no qual o analfabetismo é ainda um desafio a se superar; são exemplos na busca do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 (ODS-4), na seara da educação   Por Sucena Shkrada...
06/08/2019 14:02

Poluição do ar: um assunto transversal nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU

Análise é feita pelo médico-patologista e pesquisador Paulo Saldiva, diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP), em entrevista especial ao Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk* Não é por acaso que o sistema da...
24/07/2019 13:26

Mananciais - Billings exemplifica um dos maiores desafios nas regiões metropolitanas: planejamento urbano

As leis de proteção dos mananciais existem desde os anos 1970 (com atualização em 1997) e o problema da poluição das águas formadoras do reservatório já é discutido desde aquela época. Por Sucena Shkrada Resk* Aos 94 anos, a Represa Billings, na Bacia Hidrográfica do Alto-Tietê, é considerada como...
18/07/2019 12:57

Entrevista - Endocrinologista brasileira alerta sobre os riscos da obesidade na infância e adolescência

FAO avalia a obesidade como uma pandemia mundial e constatação é um dos desafios para o cumprimento de alguns Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU Por Sucena Shkrada Resk A roupagem da malnutrição se dá de diferentes formas: não só pela fome/subnutrição, mas também pela obesidade, e um...
10/07/2019 17:39

As baleias-jubarte têm muito a nos ensinar

Por Sucena Shkrada Resk* Companheiras, acolhedoras, resilientes, volumosas, ágeis e com um fôlego de dar inveja. Se pensarmos bem, temos muito a aprender com elas. Vocês já descobriram quem são estas personagens com tantos atributos? Não? Então, vamos desvendar este mistério: são as baleias-jubarte...
18/06/2019 13:56

Artigo e Podcast 7 – Blog jornalístico Cidadãos do Mundo: Cidadania ambiental tem rosto e nome

Por Sucena Shkrada Resk* Atitude é tudo, não é? Personagens anônimos nos revelam dia a dia um Brasil rico em significados de cidadania ambiental. Estas experiências vêm ao nosso encontro, quando estamos receptivos e olhamos ao nosso redor. Vivenciei um desses momentos, no último domingo, 16 de...
12/06/2019 13:05

Microplásticos: microscópicos e invasivos

Por Sucena Shkrada Resk* Nós comemos e respiramos microplásticos diariamente. Mesmo parecendo absurdo, isto já é comprovado cientificamente e revela os bastidores da relação de produção, consumo e descarte. Apesar de minúsculos e microscópicos, estes fragmentos menores que cinco milímetros são...
05/06/2019 16:48

Poluição do ar: Qual é o valor de cinco segundos?

Por Sucena Shkrada Resk* A maioria de nós provavelmente nunca pensou quanto valem cinco segundos nos dias de hoje, não é? Valem literalmente uma vida, pois neste curto espaço de tempo morre uma pessoa no mundo em decorrência de doenças associadas à poluição do ar, correspondendo anualmente a 7...
23/05/2019 13:15

Podcast 6 – Blog Cidadãos do Mundo: Assustador é não ouvir mais os zumbidos das abelhas

Por Sucena Shkrada Resk* Ouvir os zumbidos das abelhas para muitos pode ser algo assustador, mas ao contrário do que você possa pensar, mais assustador é justamente não ouvir esses zumbidos. A resposta é simples: esses agentes da natureza responsáveis pela maior parte da polinização no planeta...
21/05/2019 14:33

Brasil sai do protagonismo em decisões internacionais da área ambiental

Por Sucena Shkrada Resk* A linha histórica dos esforços mais intensivos em cooperações multilaterais internacionais no campo ambiental já soma quase meio século, com a Declaração de Estocolmo (1972), mas desde a Segunda Guerra Mundial houve um impulso a este propósito, com a Declaração dos Direitos...
10/05/2019 17:12

O cenário conturbado da gestão ambiental brasileira

Por Sucena Shkrada Resk* A condução da gestão socioambiental no Brasil, neste ano de 2019, causa apreensão aqui e no exterior. Uma série de medidas está sendo tomada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), sob comando do ministro Ricardo Salles, e tem causado polêmica ao acelerar a redução da...
07/05/2019 10:50

Artigo - Podcast 5 - Blog Cidadãos do Mundo: Um dia de second life nas teias socioambientais

Por Sucena Shkrada Resk* Será possível viver sem utopias? Na concepção de grande parte da humanidade, consciente ou inconscientemente, talvez não. Por quê? Uma das respostas possíveis é um sentimento que nos move e que se chama esperança. O que faríamos sem ela? Neste artigo também na versão do...
04/05/2019 12:49

Podcast 4: Saúde ambiental não existe sem prevenção - um alerta no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk*   Neste quarto podcast do meu blog jornalístico Cidadãos do Mundo, falo com vocês a respeito da importância da prevenção na saúde ambiental. É uma questão que está sempre no nosso calcanhar, não é? Quer queira, quer não. E me faz lembrar deste trecho da música dos...
12/04/2019 13:41

Podcast 3 - Blog Cidadãos do Mundo - as facetas das desigualdades sociais no Brasil, por Sucena Shkrada Resk*

Olá, compartilho hoje com vocês o terceiro podcast do meu Blog jornalístico Cidadãos do Mundo. Estou trazendo para este espaço algumas reflexões sobre a questão da desigualdade social que historicamente tem afetado o Brasil, e que traduz aquela lacuna de desenvolvimento, que revela as facetas ainda...
02/04/2019 15:05

Podcast 2 - Blog Cidadãos do Mundo - Uma imersão no turismo de base comunitária, por Sucena Shkrada Resk

Olá, estou tratando no segundo podcast do meu Blog jornalístico Cidadãos do Mundo, da reflexão sobre o turismo de base comunitária e o etnoturismo, que saem da esfera convencional que conhecemos e trazem um ingrediente importante: a junção da proposta da conservação ambiental com a valorização...
27/03/2019 17:39

Primeiro podcast do Blog Cidadãos do Mundo traz reflexão sobre os efeitos do ciclone Idai na África

Olá, neste ano de 2019, eu, Sucena Shkrada Resk, estou ampliando o formato de linguagem do meu blog jornalístico Cidadãos do Mundo, com a introdução de podcasts periódicos, no qual faço comentários e reflexões sobre temas socioambientais, de sustentabilidade e cidadania, além dos artigos e...
25/03/2019 13:20

Podcast - Agricultura orgânica: grupo de mulheres revela o casamento da faceta da raiz cultural às sementes crioulas

Por Sucena Shkrada Resk  A entrevistada desta semana, do Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk, é a agricultora familiar pernambucana Vilma Martins (terceira à direita na foto), radicada em São Paulo, que integra a composição feminina do Grupo de Agricultores Urbanos...
20/02/2019 14:05

Tietê permanece adoecido na região metropolitana devido ao mau planejamento urbano

Por Sucena Shkrada Resk* A sensação de déjà-vu é contínua. Entra ano, sai ano, esta é a realidade perversa que vivemos diariamente nas regiões metropolitanas. De um lado, algumas nascentes que resistem, sabe-se lá até quando à pressão humana e, por outro, rios que são engolidos, em diversos...
08/02/2019 12:42

Rompimentos de barragens de rejeitos minerais revelam cenário de insegurança no país

Por Sucena Shkrada Resk* Ausência e/ou ineficiência nas precaução e prevenção, manutenção, em monitoramento e investimento em tecnologias mais seguras e em fiscalização contínua na destinação e tratamento de rejeitos minerais. Essa série de potenciais causas tem demonstrado um verdadeiro campo...

© 2018 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk