Jorge González Sánchez: o segredo da história oral está nas perguntas, por Sucena Shkrada Resk

08/11/2012 14:18

“O eu se constrói em frente aos tus”. Nessa frase, está o pano de fundo que envolve a história oral, que é um método a partir de técnicas que envolvem principalmente histórias de vida e de famílias.

Reconhecer a importância da elaboração de perguntas “férteis” e entender a dinâmica do olhar (o que requer observar as reações) do interlocutor, durante sua fala, são aspectos fundamentais para a sua concepção. O pesquisador deve estar atento a esses detalhes. Ao mesmo tempo, ter clareza de que poderá ingressar numa verdadeira “avalanche” de sentimentos, que envolverá os dois lados. Isso exige um equilíbrio diante do inusitado. Essas são observações feitas pelo comunicólogo mexicano Jorge Alejandro González Sánchez, da Universidad Nacional Autónoma de México.

Sánchez coordena o Laboratorio de Investigación y Comunicación Compleja (LabCOMplex) e ministrou a “Oficina de Metodologia de Pesquisa: A História Oral e Comunicação”, nos dias 5 e 6, da qual participei. A atividade foi promovida pelo Núcleo de Estudos de Comunicação Comunitária e Local do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo COMUNI/PÓSCOM/UMESP e pelo Laboratório de Hipermídidias/Memórias do ABC, da Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (PMC/USCS). O especialista atualmente desenvolve pesquisas relacionadas à chamada ecologia simbólica, que infere noção de totalidade, relacionando os fatos com signos.

A história oral, segundo ele, é uma relação dialógica (e frisou, não dialética) e somente acontece quando existe a empatia no contato entre as partes, o que precisa ficar claro, nesse processo, diz. “ Para isso, é preciso haver respeito ao contexto cultural, que difere entendimentos da subjetividade... que não pode ser interpretada como algo individual, mas coletivo”. O pesquisador, portanto, deverá objetivar essa subjetividade e compreender que o interlocutor não pode ser definido como um informante, mas como um “contador”. “O tipo de veiculação (áudio e/ou vídeo) tem de ser negociado com ele, pois se trata de uma relação de confiança”.

“...Os “contos” são resultantes dos recortes feitos pelo interlocutor, mediante o método (perguntas) a que é submetido...Por isso, os relatos serão limitados, porque a memória é seletiva...”. Diante dessa compreensão de limitações, o que se revela é que a história oral não pode ser definida nem como mentira, nem como verdade... "O fato é que tem eficácia real em nós, gera memória...".

Sánchez explica que, por muitas vezes, essa fala é permeada pela desorganização, pela entropia, o que é comum na sociedade humana, e ao pesquisador cabe produzir a inteligibilidade do processo, por meio das perguntas e inferências, que trazem a transversalidade.

A questão é compreender que o percurso da fala do interlocutor, na maioria das vezes, sai da “enacción”, enactividade (momento em que qualquer relação pode ser estabelecida), um conceito do biólogo chileno Francisco Varela, até chegar à sistematização.

Uma dos conceitos aplicados para essa sistematização é a antroponomia, difundida pelo sociólogo francês Daniel Bertaux (1979), conceito que reúne a distribuição, a produção e a reprodução (consumo) dos seres humanos. “A pergunta-chave é como é consumida a energia social e humana?...A forma de organização social para reproduzir a energia humana tem a cara da família...e só conversando para fazer um bom recorte desse consumo”, define Sánchez.

Com esse pressuposto, há o entendimento da existência de relações invisíveis que segregam e de que as pessoas são consumidas por um sistema. “E qual é o biotempo (tempo de vida) investido nisso?”, provoca. Tudo isso tem de ser pensado pelo pesquisador.

Segundo Sánchez, a criação de uma janela ou a parte instrumental para o profissional organizar os relatos é o genograma, construído por meio de um sistema de informação empírica de informações de práticas do interlocutor. “Não deve ser confundido com árvore genealógica”, esclarece. É possível, por meio dessa ferramenta, observar pelo menos três gerações da família. E pela chamada geometria fractal, que é um tratamento bem feito das redes familiares, pode representar até 100 pessoas (parentes).

Essa organização reúne a síntese (interpretação do pesquisador), observações, registros, entrevistas (relatos práticos) e a análise. No perfil da história de família, se constrói a linha do tempo, em que há o cruzamento de dados, divididos por épocas importantes destacadas pela pessoa (que inclui pais, irmãos, filhos, companheiros...). Nesses recortes, são expostos eventos-chaves, explicações dos relatos de práticas; os itinerários de vidas.

A “janela” ampliada permite a colocação desde o “tempo” familiar, ao local, nacional e mundial. São os inúmeros contextos que se relacionam, nos mesmos períodos. “O significado da história oral mora nas práticas do que você faz”, afirma o pesquisador.

Abaixo, vou montar um exemplo de como poderia ser só um dos períodos dessa construção...
Maria se casou com João, em 1945, em São Paulo. Nesse mesmo ano, a mãe de Maria faleceu e a moça teve que dar assistência ao seu pai (que era imigrante), porque ele adoeceu e não tinha recursos para sobreviver (um fato marcante para ela). Nessa mesma época, o Brasil vivia o final do Estado Novo, no período Vargas, e o mundo saía da Segunda Guerra Mundial, que trazia lembranças tristes à família de Maria, pois seus entes haviam sofrido perseguição e tiveram de fugir do seu país de origem...

Ao fazer essas relações, teria condições de fazer mais perguntas e complementações de informações, que enriqueceriam os relatos, de acordo com o propósito de protocolo que eu havia estabelecido para a pesquisa, de comum acordo com a minha interlocutora.

Esse exercício me possibilitou abrir novos horizontes, arejar as ideias no papel de comunicadora e me permitir partir para novas experiências profissionais, que envolvem o caráter humanístico na elaboração de projetos. Ao mesmo tempo, agregou mais conhecimento à experiência que tive em outubro passado, ao participar do curso de História Oral, promovido pelo Núcleo de História Oral da Universidade de São Paulo (Neho/USP), coordenado pelo historiador José Carlos Sebe Bom Meihy.

Veja mais sobre História Oral, no Blog Cidadãos do Mundo:
31/10/2011 - O encanto pela história oral

Pesquisar no site

Blog

29/05/2020 13:00

Parte 10 – Estudo aponta o risco associado da desintegração ecológica com a origem de mais doenças infecciosas como a Covid-19

Por Sucena Shkrada Resk* Surtos epidêmicos entre humanos, com início em doenças zoonóticas, se tornam mais prováveis A The Wildlife Conservation Society lançou um documento, neste mês de maio, que alerta sobre o perigo que ronda a humanidade com a possibilidade de mais surtos epidêmicos e pandemias...
28/05/2020 09:58

Parte 9 – Mais de 40 milhões de vozes da área da saúde clamam por um meio ambiente saudável ao G20 no contexto da pandemia

Por Sucena Shkrada Resk* Carta foi encaminhada, nesta semana, aos líderes do grupo das 20 nações com as maiores economias mundiais, incluindo o Brasil, e clama pela necessidade de combate à poluição atmosférica “...Antes da Covid-19, a poluição do ar - principalmente originária do tráfego, uso...
26/05/2020 13:00

Parte 8: O papel estratégico da conservação da saúde ambiental no enfrentamento à Covid-19 no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk* Mídia ambiental está atenta ao processo de desestruturação nesta agenda, que pode ser uma porta aberta também para avanços de epidemias A saúde ambiental brasileira está seguindo para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Nunca foi tão necessário evocar esta analogia com...
25/05/2020 14:32

Parte 7 – A corrente de humanização que se tece em tempos da pandemia da Covid -19

Por Sucena Shkrada Resk* Campanhas pelo país impulsionam o exercício de empatia e desprendimento Uma das características singulares que emerge em tempos de crise é a humanização, que vem carregada daquela palavra ‘aconchegante’ chamada empatia. Problemas da sociedade moderna já existentes se...
22/05/2020 13:56

Parte 6: o impacto na saúde mental em tempos de pandemia da Covid-19

Por Sucena Shkrada Resk* OMS lança documento em maio e iniciativas se multiplicam no Brasil No conjunto de complexidades a respeito dos impactos da pandemia da Covid-19, a saúde mental ganha projeção em recentes pesquisas, e os comprometimentos são avaliados como “extremamente preocupantes”,...
29/04/2020 15:28

Parte 5: #Covid19 e a valorização da pesquisa científica

Por Sucena Shkrada Resk* Esta pandemia reitera o quanto é crucial o investimento no capital humano científico Nós, individualmente e como integrantes do coletivo da humanidade procuramos um norte, nesta pandemia da Covid-19. Neste horizonte de incertezas, a “bússola” leva a uma área que nos últimos...
22/04/2020 16:34

Parte 4 – Em tempos de #Covid19 e #mudançasclimáticas

No Dia Mundial da Terra, a reflexão sobre novos paradigmas de desenvolvimento Por Sucena Shkrada Resk* A expressão “em tempos de #Covid19 ou de #Coronavírus tem se fixado em nossas mentes para definir o atual momento histórico em que vivemos nos últimos meses. Este ano de 2020 definitivamente é...
07/04/2020 14:31

Parte 3: A Covid 19 e os desafios de nossos defensores no front de batalha

Neste Dia Mundial da Saúde (07/04), fica o alerta em defesa de nossos profissionais da área da saúde Por Sucena Shkrada Resk* A batalha contra a Covid-19 está resultando em muitas baixas no front, em todo o mundo. No município de São Paulo, o médico socorrista Paulo Fernando, 56 anos; o enfermeiro...
30/03/2020 10:30

Parte 2: A espiral do novo coronavírus expõe a janela da fragilidade aberta no Antropoceno

Com a pandemia da Covid-19, somos obrigados a descobrir novos caminhos para a humanidade Por Sucena Shkrada Resk* Existem algumas guerras que não são estruturadas com armamentos bélicos e que são tão devastadoras quanto a estes conflitos geopolíticos que têm assolado a humanidade, como a 1ª e 2ª...
10/03/2020 10:36

Um tipo de pressão transversal de obsolescência programada ronda unidades de conservação marinha brasileiras?

Legislação do SNUC pode ser colocada em xeque, se UCs marinhas forem expostas à maior vulnerabilidade  Por Sucena Shkrada Resk* Após duas décadas da criação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC - LEI 9.985/2000), o Brasil se depara hoje com a possibilidade de...
03/03/2020 16:20

Água: no eixo central nos cenários de conflito no mundo

Por Sucena Shkrada Resk* A água, apesar de ser um direito humano, tem sido menosprezada através dos séculos no planeta. Experiências que exemplificam este extremo são vivenciadas diariamente por meio de conflitos contemporâneos com relação aos recursos hídricos, cada vez mais escassos, em nações...
27/02/2020 13:22

Pela quarta vez, é prorrogado prazo de obrigatoriedade dos Planos Municipais de Saneamento no Brasil

A falta de comprometimento efetivo com a infraestrutura ainda é um desafio na esfera de mais da metade dos governos locais. Novo prazo estabelecido pelo Governo Federal é 31 de dezembro de 2022. Sucena Shkrada Resk* Cumprimento de prazos, eis um “calcanhar de aquiles” na agenda de políticas...
19/02/2020 17:02

Brasil ocupa o primeiro lugar em casos de dengue nas Américas

Cenário exige campanhas permanentes para combater criadouros do vetor Aedes aegypti Por Sucena Shkrada Resk* Quando a pauta é saúde ambiental, o Brasil tem trilhado uma linha tênue e perigosa, nos quesitos precaução, prevenção e efetividade, desde a esfera municipal à federal, quando se trata da...
14/02/2020 10:40

Antártica, 20 graus: o continente gelado emite sinal de alerta

Registro de recorde não é motivo de celebração Por Sucena Shkrada Resk* Nem sempre os recordes são sinais de celebração. O que dizer, então, sobre o registro da temperatura de 20,75 graus C na Ilha Seymour, na Antártica, no último dia 9 de fevereiro? É bom frisar – GRAUS POSITIVOS, no continente...
13/02/2020 16:09

Gafanhotos-do-deserto expõem os extremos da crise climática na África

Situação atual em vários países do continente é avaliada como sem precedentes, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) Por Sucena Shkrada Resk* A palavra “extremo” permite resumir o quadro complexo e caótico que países da África Oriental estão vivenciando desde dezembro do ano passado e que...
12/02/2020 14:28

Adaptação à Mudança do Clima: do papel à ação, uma longa distância

Reflexo de temporal em SP, nesta semana, abre uma discussão importante sobre o papel do planejamento urbano Por Sucena Shkrada Resk*  Vocês já devem ter ouvido dizer pelo menos uma vez que o Brasil é um dos países com maior arcabouço legal na área socioambiental. Isso não quer dizer,...
04/02/2020 12:41

“Eu quero minha história de volta”, diz ex-moradora de Paracatu de Baixo, MG

Desabafo ocorre sobre recordações dos impactos do rompimento de duas barragens de rejeito da Samarco Por Sucena Shkrada Resk*, em Mariana (MG) “Levaram embora nossa história, eu não me sinto feliz”. Com esta frase, M.C.S., 45 anos, antiga moradora da comunidade de Paracatu de Baixo, subdistrito a...
03/02/2020 11:22

Minas Gerais: um recorte sobre os abalos sísmicos e a gestão de riscos

Por Sucena Shkrada Resk* O Brasil tem na casa de 500 abalos sísmicos anualmente e pouca gente tem conhecimento disso. Minas Gerais é um dos estados que historicamente registra os maiores números de terremotos no país (a maioria entre 1 e 4 graus na Escala Richter, que vai até 10 graus), o que é um...
23/01/2020 12:18

Saúde ambiental: estado de alerta mundial para o coronavírus reflete um desequilíbrio ecossistêmico

Por Sucena Shkrada Resk* Maior parte dos registros de casos, até agora, se concentra na China e em outros países asiáticos A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um alerta mundial sobre a propagação do coronavírus (2019-nCoV) e instituiu um comitê de emergência com renomados cientistas...
21/01/2020 13:12

Guerra na Síria: todo o peso da expressão “infância roubada” sobre mais de 5 milhões de crianças

Por Sucena Shkrada Resk* Este é um dos exemplos mais cruéis de obstáculos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs), que se multiplica em outras nações no mundo Quando observamos atentamente as consequências dos oito anos e meio da devastadora Guerra na Síria, alguns dos pontos mais...

© 2020 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk