Jogo de titãs: O implacável Antropoceno x a resiliência ecossistêmica

27/03/2018 12:29

Por Sucena Shkrada Resk 

Hoje 75% da superfície terrestre estão impactadas pelas atividades humanas e a projeção é de que essa destruição atinja 85% até 2050  e já afeta pelo menos 3,2 bilhões de pessoas no planeta. Alguém acha pouco? Mais de 100 pesquisadores de 45 países da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), que reúne a representação de 129 estados-membros, produziram o relatório sobre o Agravamento da degradação do solo causado pelas atividades humanas e restauração, o qual alerta sobre os efeitos implacáveis no Antropoceno e propõe alternativas de remediação. O documento, resultado de um trabalho de três anos, foi divulgado nesta segunda-feira (26/3), na Colômbia,  ampliando a mensagem da Organizações das Nações Unidas (ONU), que destacou também neste mês que a saída para a gestão das águas está nos “Serviços Baseados na Natureza” (SbN) (veja #Recursoshídricos: o pedido de socorro ao Ecossistema).

Biodiversidade, serviços ecossistêmicos, mudanças climáticas, segurança alimentar, energia... um leque de eixos fundamentais para o bem-viver estão sendo atacados. Se nada for feito, a humanidade caminha para a sexta extinção das espécies em massa, segundo os cientistas. Os pesquisadores reiteram a necessidade iminente de restaurar e reabilitar os ecossistemas atingidos, sendo que alguns já revelam perdas irreversíveis. As ações devem ser multidisciplinares, envolvendo agendas agrícola, florestal, energética, hídrica e de infraestrutura e serviços. E afirmam - Em média, os benefícios da restauração são 10 vezes superiores aos custos (estimados em nove biomas diferentes) e, para regiões como a Ásia e África, o custo da inação em face da degradação da terra é pelo menos três vezes maior do que o custo de ação.

Rolo compressor

O relatório destaca que mais de 1,5 bilhão de hectares de ecossistemas foram destruídos pela agricultura e pastagem praticadas de forma não-sustentável até o ano de 2014 (sendo no Brasil, mais de 200 milhões de ha), área superior a um terço da Terra. Paralelamente o modelo de consumo excessivo é um fator que contribui para que haja cada vez mais a extração de bens naturais e minerais, de forma descontrolada. Ao mesmo tempo, desperdiçamos no Planeta até 40% do que consumimos. Com isso, não há conta que feche. Esta relação de algoz e vítima ao mesmo tempo revela a esquizofrenia de uma contemporaneidade desenvolvimentista. É o implacável Antropoceno revelado em suas facetas mais cruéis. Esses impactos equivalem a 10% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial anual (ano de 2010).

A vulnerabilidade maior está nas condições das zonas úmidas, cuja destruição chega à 87%. Entre 1970 e 2012, os pesquisadores destacam que o índice do tamanho médio da população de espécies terrestres selvagens de vertebrados caiu em 38% e em espécies de água doce em 81%.

Os pesquisadores afirmam que mais de dois quintos da população planetária (3,2 bilhões) já sentem de alguma forma os efeitos desta destruição. Os deslocamentos migratórios com estas catástrofes ambientais têm crescido de forma assustadora. Um êxodo de pessoas que fogem literalmente da pobreza extrema, da humilhação e da morte. Cada perda de 5% do produto interno bruto, em parte causada pela degradação, está associada a um aumento de 12% na probabilidade de conflito violento.  O caminho para a maior extensão territorial de seca sinaliza que a combinação da destruição da terra mais as mudanças climáticas possa aumentar em até 45% estes confrontos.

Os pesquisadores alertam para a expansão descontrolada do uso de fertilizantes e pesticidas, que deve dobrar até 2050. Os efeitos deletérios que já são observados na atualidade revelam que estes produtos químicos estão contaminando o solo e os sistemas aquáticos. Como exemplo, citam que algumas regiões nas zonas costeiras, como o Golfo do México, estão mortas.

Até 2050, é previsto que a combinação de degradação da terra e mudança climática reduza a produtividade global das culturas em uma média de 10%, e em até 50% em algumas regiões. As principais regiões afetadas deverão ser as Américas Central e do Sul, a África subsaariana e a Ásia.

Nós, seres humanos, mesmo que empiricamente, sabemos exatamente o que fazer para que não agonizemos em um planeta em destruição, já que uma boa parcela da sociedade (pela ignorância, inação, omissão ou por ação concreta) é responsável pela aceleração deste processo degenerativo. Esta frase pode soar taxativa, mas a equação demonstrada pela realidade não deixa sombra de dúvidas.

Escapar deste rolo compressor é como estar numa arena onde lutam titãs. Talvez alguns locais mais ermos do planeta possam estar nesta lista, como trechos distantes dos polos, desertos e pontos inacessíveis de florestas tropicais, de acordo com Robert Scholes, um dos cientistas coordenadores do trabalho. Mudarmos o modelo de consumo e da relação com a polis, com o meio ambiente se torna determinante para a sociedade, neste palco em que as opções se tornam cada vez mais escassas.

Veja também no Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk:
19/03/2018 – Março de 2018: seca e estiagem marcam a realidade brasileira, na semana dos fóruns das águas
29/01/2018 - #Saneamentoambiental: Tamanduateí, um rio metropolitano em agonia
26/01/2018 - #Saneamentoambiental - 2018, lixões e aterros controlados: uma realidade ainda gritante no Brasil 
19/01/2018 - #Saúdeambiental: O que tirar de proveito no Brasil do exemplo da mobilização pela recuperação da Bacia do Tejo, em Portugal?
17/01/2018 - #Saúdeambiental - Até quando políticos não priorizarão solução para esgoto em agenda pública? 
28/08/2016 – Savanização da Amazônia a olhos nus
23/02/2016 - Esgotamento sanitário mais uma vez relegado a segundo plano no Brasil 
04/04/2015 – Um dia no “Velho Chico”
O “Velho Chico” tem sede  
14/11/2014 – Crise hídrica estimula protagonismo da sociedade
26/09/2014 - Aristides Almeida Rocha: um olhar atento ao saneamento ambiental
18/08/2014 - Qualidade das águas em SP (Como entender a gestão das águas - Parte 2)
15/08/2014 - Como entender a gestão das águas no estado de SP?
14/10/2013 - Água: um bem depreciado na sociedade do desperdício
22/03/2013 - Água "pura, quero ver-te...
14/01/2013 – A desertificação e o consumo insconsciente
24/08/2012 - Coleta e tratamento de esgoto: como será quando chegarmos a 2050?
07/06/2012 – Rumo à Rio Mais 20: o valor oculto da água
03/05/2012 – Rumo à Rio Mais 20: seca, fome, morte e draft zero
10/03/2012 – Refugiados climáticos: do alerta ao fato
Entre outras...

*Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk

Pesquisar no site

Blog

26/03/2012 07:34

Encontro de Educomunicação no VII Fórum de EA, por Sucena Shkrada Resk

Desde 2008, venho me familiarizando com o universo da educomunicação socioambiental, quando cobri profissionalmente o VI Simpósio Brasileiro de Educomunicação, no Sesc Vila Mariana, e comecei a pesquisar e levar esse aprendizado à construção de artigos, entrevistas e matérias e aos alunos em sala...
22/03/2012 22:12

Nota: EIMA8 lança informe rumo à Rio+20, por Sucena Shkrada Resk

No último dia 15, ocorreu o lançamento do Informe Eima8, do Encontro Iberoamericano sobre Desenvolvimento Sustentável, realizado pela Fundación CONAMA e parceiros, em outubro passado, em São Paulo. A íntegra do documento, que discute ações e desafios rumo à RioMais20, nos eixos da economia verde,...
22/03/2012 21:42

Campanha A Água e a Segurança Alimentar, por Sucena Shkrada Resk

Hoje, data em que se comemora o Dia Mundial da Água 2012, uma das inúmeras iniciativas pelo mundo, é a Campanha "A Água e a Segurança Alimentar", promovida pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). O objetivo é incentivar a redução do consumo, o uso racional e...
22/03/2012 21:25

Nota: Amazônia no Google Street View, por Sucena Shkrada Resk

Agora, é possível ver alguns cenários da Amazônia, em boa resolução, na plataforma Google Street View (com visão de 360 graus). A região do rio Negro é um dos destaques no acervo de imagens...Esse projeto foi realizado em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e com o Centro Estadual de...
22/03/2012 21:03

Resíduos sólidos: Projeto mapeia aterros sanitários necessários no país, por Sucena S. Resk

A Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública (ABLP) lançou um projeto técnico, nesta semana, que prevê a implantação no país, de 256 aterros sanitários de grande porte e 192 de pequeno porte, totalizando 448 aterros, a um custo total de cerca de R$ 2 bilhões. A iniciativa visa a...
22/03/2012 20:20

Sustentabilidade: Gro Brundtland no Brasil, por Sucena Shkrada Resk

Gro Brundtland está na Amazônia e participou de entrevista coletiva no 3º Fórum Mundial de Sustentabilidade, que acontece em Manaus, promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais. A ex-ministra norueguesa, que coordenou o relatório Nosso Futuro Comum , importante documento que começou a...
16/03/2012 21:12

Aziz Ab`Saber: uma mente brilhante, por Sucena Shkrada Resk

Fiquei contente em encontrar em meu arquivo de imagens, a foto que tirei do professor Aziz Ab`Saber, em 30 de abril do ano passado, quando fui conversar com ele, após o espetáculo de Ariano Suassuna, no Sesc Vila Mariana, em São Paulo. Sentado na primeira fileira, com a voz mansa e demonstrando a...
13/03/2012 11:39

#RioMais20: Reflexão: Como entender o jogo do tabuleiro?, por Sucena Shkrada Resk

Como que a sociedade civil não-organizada pode entender o "jogo de tabuleiro" da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (#RioMais20) e da #CúpuladosPovos na Rio+20 por Justiça Social e Ambiental? Não há receita de bolo para isso, mas é necessário que compreendendamos quais...
13/03/2012 08:16

Nota: expectativas oficiais sobre a Rio+20, por Sucena Shkrada Resk

#Rumo_à_Rio+20 - A agenda da reunião de negociações dos países continua...(19 a 27/03 - 23/4 a 04/05 - 13/06 a 15/06), antes da rodada oficial. Segundo Sha Zukang, secretário-Geral da Conferência, a expectativa é de que governos, empresas e outras partes interessadas registrem mais de 1.000...
12/03/2012 21:09

Nota: Os vazios deixados por Fukushima, por Sucena Shkrada Resk

#Fukushima_um_ano - O desafio de se preencher vazios. Esse pensamento me passou ao ver as manifestações realizadas no domingo, com relação ao aniversário de um ano do terremoto e tsunami no Japão, que resultaram no desastre nuclear em Fukushima e em 15.853 mortes e estragos em outras cidades. Ainda...
12/03/2012 19:20

Versão em português dá dicas de 50 livros sobre sustentabilidade, por Sucena Shkrada Resk

Como fazer com que a palavra sustentabilidade não caia no descrédito? Quem nunca se questionou, ao menos, uma vez, ao ouvir aos “quatro ventos” o seu uso para os mais diferentes comportamentos e ações, já que se tornou corriqueira, em propagandas, nem sempre, condizentes ao conceito? Para ajudar...
11/03/2012 22:23

P.1- Paulo Nogueira-Neto:história que se funde com o ambientalismo brasileiro, por Sucena S.Resk

Falar sobre Paulo Nogueira-Neto não é uma das tarefas mais fáceis, afinal, é figura-chave para a compreensão da história “viva” do socioambientalismo brasileiro e internacional. Prestes a completar 90 anos, em 18 de abril, esse paulistano continua a contribuir com suas reflexões oriundas de uma...
11/03/2012 12:55

Nota: como participar do processo da Cúpula dos Povos?, por Sucena Shkrada Resk

11/03 - Para facilitar a compreensão, no processo de participação da #Cúpuladospovos , seguem duas maneiras divulgadas pela organização: - Chamada para participação de entidades (atividades autogestionadas) - https://cupuladospovos.org.br/2012/02/como-voce-pretende-participar-da-cupula-dos-povos/ -...
10/03/2012 08:07

Refugiados climáticos: do alerta ao fato, por Sucena Shkrada Resk

O anúncio feito pelo governo insular de Kiribati (arquipélago no Pacífico), em 2010, começa a se concretizar em 2012...Esse é um fato real, poucos meses antes da Rio+20. O líder do governo anunciou que o país deve adquirir 20 km² de terras em Fiji, para poder levar aos poucos a sua população de...
05/03/2012 17:43

Rio+20: Zukang no Brasil e cidadãos na mobilização, por Sucena Shkrada Resk

O principal papel da cidadania é exercê-la, senão se torna figurativa. No contexto da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20, o acompanhamento de algumas agendas e documentos também possibilita a construção de argumentos mais sólidos nas bandeiras de lutas. Afinal,...
04/03/2012 12:30

Pensata - Rio+20: agora é a vez do como, por Sucena Shkrada Resk

Com toda a efervescência da Rio+20 e seus contextos...sabemos o que está "errado", já foi feito o diagnóstico. Agora, está mais do que na hora de pular essa etapa e partir para o como fazer diferente e melhor...E poucos tratam disso. Onde encontramos algo sistematizado, desde modelos e boas...
03/03/2012 10:06

Pensata: Comunicação compartilhada, por Sucena Shkrada Resk

#Comunicação_compartilhada é o exercício do desapego...Começa por ideias, reflexões e informações para seguir a ações e mudanças de valores. Mas não basta o ctrl C, ctrl V...mas a intenção, a escolha do tema, a utilidade do mesmo, que está na rede dos porquês, dos 'comos' e para quês...Quando...
03/03/2012 07:09

O desafio de reaprendermos a ser humanos, por Sucena Shkrada Resk

Alguns ensinamentos na vida são para sempre. Nesse repertório adquirido no dia a dia, as palavras de Nélida Céspedes, educadora peruana, presidente do Conselho de Educação de Adultos da América Latina (CEAAL), proporciona muitas reflexões: "Precisamos reaprender a ser seres humanos". A frase dita,...
02/03/2012 17:14

A importância da discussão da água na Rio+20, por Sucena Shkrada Resk

Hoje ao ler a matéria 2,7 bilhões de pessoas sofrem com escassez de água, veiculada no Estadão, e acompanhar as discussões que envolvem o VI Fórum Mundial da Água, que acontecerá, em Marselha, entre os dias 12 e 17, reflito o seguinte, no contexto da Conferência das Nações Unidas sobre...
26/02/2012 18:10

Rio+20: a crise social e os empregos verdes na mira, por Sucena Shkrada Resk

Quanto mais se discute os possíveis caminhos da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o que fica mais claro é o fato de que o diagnóstico já está feito. A questão é tratar de “como” fazer diferente. A crise social global já é reconhecida em números,...

© 2018 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk