Especial Biodiversidade (Parte 2): declínio de espécies ecoa alerta

29/10/2014 21:16

Situação está interligada com a pegada ecológica do ser humano e consequentemente ao quadro crescente das mudanças climáticas

Por Sucena Shkrada Resk

A fauna presente na América Latina está declinando nas últimas quatro décadas de forma ascendente, mais que em todo o globo. O silêncio começa a ocupar o lugar dos sons, dos movimentos, da vida animal terrestre e marinha. De certa forma, reflete um grito contido. Esse cenário de extrema vulnerabilidade é refletido pelo seguinte quadro: cerca de 83% das populações de peixes, aves, mamíferos, anfíbios e répteis da região é afetada por esta diminuição. Esse decréscimo é percentualmente superior ao declínio global de 52% no período, que avalia a situação de 10.380 populações de 3.038 espécies de vertebrados (sendo que no mundo, há o registro de 62.839). A maior parcela afetada é de espécies de sistemas de água doce. Os dados integram o recente Relatório Planeta Vivo 2014, da organização não governamental (ONG) WWF, que tem periodicidade bienal.

Algumas situações são extremas. Na China, por exemplo, a espécie Baiji ou golfinho do rio Yangtze (Lipotes vexillifer) é agora considerada extinta. A constatação foi feita em pesquisa realizada em 2006, quando não se conseguiu encontrar quaisquer indivíduos no rio Yangtze. Uma das causas considerada mais provável é de que a morte foi ocasionada pela pesca predatória.

No Brasil, segundo o Livro Vermelho da Fauna Brasileira, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), existem 135 espécies ameaçadas de água doce, sendo a maior parte da família Rivulidae (52), que se encontra principalmente entre a foz do rio São Francisco e os rios litorâneos do Estado de Santa Catarina.

No mundo, o que se observa são indícios de que a pressão à fauna nas zonas tropicais é maior, onde houve a redução de 56% , entre 1970 e 2010, ou seja, atingiu uma população de 1.638 espécies de um total de 3.811. Já no caso das zonas temperadas, o declínio foi de 36% correspondentes a 1.606 em um universo de 6.569 espécies. Entre as principais causas dessa redução, estão a perda e degradação de hábitat e a exploração por meio de caça e pesca (intencionalmente para o alimento ou esporte, ou acidentalmente, por exemplo, como as capturas acessórias),  a introdução de espécies invasoras e o processo acelerado das mudanças climáticas, que está se agravando, de acordo com o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU).

Não existem dúvidas de que o quadro de vulnerabilidade está associado à pressão antrópica global. A sobrecarga da pegada ecológica é grande: usamos o equivalente hoje a 1,5 Terras ou 18,1 bilhões de hectares. Assim, a conta não bate. E em 2050, quando seremos entorno de 9,6 milhões de indivíduos, é um contexto que já causa apreensão.

A métrica utilizada para se chegar a esses cálculos reúne dados sobre áreas construídas, estoques pesqueiros, florestas, pastagens, áreas de cultivo e carbono. Nesta matemática de subtração, a pegada de carbono é a mais predatória. E entre os países, com maior emissão, estão El Salvador, Jordânia, Myanmar, Equador, Tunísia e Colômbia. Só para se ter noção, em 1961, o carbono respondia por 36% de nossa pegada total, enquanto em 2010, o percentual era de 53% no mundo.

As 25 nações com maiores pegadas ecológicas (com população superior a um milhão de habitantes) são justamente as mais ricas e é aí que o conceito de desenvolvimento tem de ser repensado. Como exemplo, o Catar, que está no segundo lugar neste ranking, depois do Kwait, consome nada mais, nada menos, que 4,8 planetas.

Por incrível que pareça, as maiores perdas ecossistêmicas, no entanto, não ocorrem onde mais se explora, mas nos países de baixa renda. A relação de desigualdade se dá da seguinte maneira: essas nações acabam sustentando o estilo de vida das mais ‘desenvolvidas’. Nessa balança, as perdas recaem sobre a própria população. Atualmente, cerca de um bilhão de pessoas passam fome e 768 milhões não têm acesso à água limpa. Ao mesmo tempo, 1,4 bilhões também não têm acesso a fontes de energia limpa.

E no final das contas, o que se percebe com isso tudo é que as intervenções humanas,  que comprometem a diversidade biológica, são um ‘tiro no pé’ do ser humano, ou seja, nós. Aí está um dos inúmeros ângulos que integram a agenda complexa da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (COP-20), que acontece em dezembro, no Peru. E alguém ainda tem dúvida de que tudo está interligado?

Veja outros artigos que escrevi referente ao tema, no Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk:

15/10/2014 - Especial Biodiversidade (Parte 1): Protocolo de Nagoya passa a valer, sem o Brasil
16/09/2014 - Especial Desenvolvimento Sustentável (Parte 3): de olho na justiça climática
12/09/2014 - Especial - Desenvolvimento Sustentável: como sair do círculo dos gabinetes?
29/08/2014 - Alerta vermelho ao estado de conservação da biodiversidade costeira e marinha brasileira
07/10/2011 -Russell Mittermeier-p1: foco em conservação das espécies e áreas protegidas
01/11/2010 - COP10-Biodiversidade: cartas colocadas à mesa
27/08/2010  -Diferentes olhares sobre a biodiversidade
*Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk

Pesquisar no site

Blog

07/05/2012 11:54

Comunicação: do cordel à tecnologia, por Sucena Shkrada Resk

O acesso à comunicação na contemporaneidade não pode ser definido somente por plataformas tecnológicas, como se fosse a única solução para tudo. Quando restringimos a uma alternativa, caímos na armadilha da verticalização. O princípio é o poder de escolha aos diversos tipos de mídias, desde o...
07/05/2012 09:30

Liberdade de expressão: o princípio da horizontalidade, por Sucena Shkrada Resk

Liberdade de expressão. Um termo que exige aprofundamento e que, cotidianamente, é pasteurizado, em definições genéricas, como slogan de campanhas. Refleti, nesta semana, sobre essa questão, durante e pós o Seminário Desafios da Liberdade de Expressão, promovido pelo Fórum Nacional pela...
03/05/2012 13:45

Rumo à RioMais20: seca, fome, morte e draft zero, por Sucena Shkrada Resk

#RumoàRioMais20 O título da notícia, no último dia 2, é o seguinte: "Um milhão de crianças correm risco de morrer de desnutrição no Sahel, alerta UNICEF", no site da Organização das Nações Unidas (ONU). Nas entrelinhas, está descrita mais essa informação: Existem atualmente 15 milhões de pessoas...
30/04/2012 17:20

Patagônia: múltiplas experiências cotidianas, por Sucena Shkrada Resk

Durante o período de férias na Patagônia Argentina, entre os dias 16 e 27 de abril, exercitei experiências cotidianas "simples", que tiveram como principal contribuição, o significado dos valores e das mensagens socioambientais implícitas nas mesmas. Eu me deixei levar por essa atmosfera para...
30/04/2012 13:52

Rumo à Rio+20: Um olhar sobre Perito Moreno, por Sucena Shkrada Resk

#RumoàRioMais20 & MudançasClimáticas - Registrei essa imagem do Glacial Perito Moreno, no Parque Nacional Los Glaciares, na Patagônia Argentina, no último dia 17 de abril. O gigante de gelo dos Andes vem sofrendo transformações gradativas e grandes calotas começaram a se desprender do maciço, a...
16/04/2012 11:56

Breve recesso - período de férias, por Sucena Shkrada Resk

Pessoal, boa tarde. Hoje comecei o meu curto período de férias, que prossegue até o próximo dia 27 de abril. Já cheguei em Buenos Aires e daqui a pouco, sigo para El Calafate, para iniciar a aventura na Patagônia. Nesta fase, ficarei afastada das postagens para poder absorver melhor essas...
15/04/2012 21:37

Inhotim: arte e verde superam mineração no entorno, por Sucena Shkrada Resk

Em uma região na qual predomina um histórico de mineração no entorno, o Horto Florestal do Instituto Inhotim, em Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte, no mínimo, chama a atenção pelo efeito contrastante que causa para quem visita a unidade, que ocupa uma área de 100 ha. O espaço abriga uma das...
15/04/2012 00:00

A experiência da moeda social, por Sucena Shkrada Resk

Agora, me restam cinqüenta centavos de elo como lembrança. Vocês podem estar perguntando – “O que ela quer dizer com isso? – Esperem, já explico. É a moeda social que circulou durante o VII Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, no mês passado, em Salvador, na Bahia. O público adquiria...
11/04/2012 09:14

Site da ONU pretende ser canal de diálogo com a sociedade sobre a Rio+20, por Sucena S.Resk

A Organização das Nações Unidas (ONU) lança oficialmente, no dia 16 de abril, (mas já pode ser consultado no ar) o site que terá versão também em português, além do inglês - https://www.riodialogues.org/login?destination=login - que segundo a instituição, pretende ser um canal de diálogo com a...
10/04/2012 18:01

Nota: May East conta que Senegal criou ministério das ecovilas, por Sucena Shkrada Resk

#Curiosidades_socioambientais - Uma das informações mais interessantes que ouvi, durante o VII Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, em Salvador, em março, foi transmitida por May East, da Fundação Gaia e diretora-executiva da CIFAL Findhorn...Segundo ela, o Senegal criou o Ministério das...
10/04/2012 16:10

Nota: Educomunicadores criam associação, por Sucena Shkrada Resk

#Educomunicação - A Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação (ABPEducom) foi criada em fevereiro deste ano e está em fase de estruturação. A iniciativa surgiu, durante o XXXIV Congresso Nacional da Intercom, Recife, PE, em setembro de 2011. O site da entidade é:...
10/04/2012 10:14

E a educomunicação ambiental nas políticas públicas brasileiras?, por Sucena S.Resk

Hoje o que se observa é a dificuldade de se conseguir obter informações sistematizadas e contínuas sobre o campo da educomunicação no país. Durante o Encontro Paralelo de Educomunicação, no dia 28 de março, em Salvador, que integrou o VII Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, Renata Maranhão,...
08/04/2012 22:19

Educomunicação: uma questão de estímulo, por Sucena Shkrada Resk

Olhos ávidos, mentes ativas e produções educomunicativas a todo vapor. Essa combinação pôde ser observada, durante a cobertura feita por cerca de 30 alunas e alunos de oito escolas públicas de Salvador, durante o VII Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, entre 28 e 31 de março deste ano. Esses...
08/04/2012 13:58

Esp.Educom 2012:Ismar Soares e a educomunicação na academia e fora de seus muros, por Sucena S.Resk

O professor Ismar de Oliveira Soares, mestre e doutor em Ciências da Comunicação, durante bate-papo com o Blog Cidadãos do Mundo, fala sobre as recém-criadas licenciatura em educomunicação e especialização na Universidade de São Paulo (USP), das quais é coordenador, e do panorama da formação na...
06/04/2012 16:08

Especial Educom 2012: Grácia Lopes Lima fala dos objetivos do Cala-Boca Já Morreu,por Sucena S.Resk

Durante o Encontro Paralelo de Educomunicação, no VII Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, no último dia 28 de março, Grácia Lopes Lima, doutora em Educação e mestre em Ciências da Comunicação, concedeu entrevista ao Blog Cidadãos do Mundo, momento em que falou de seu olhar sobre o processo...
26/03/2012 07:34

Encontro de Educomunicação no VII Fórum de EA, por Sucena Shkrada Resk

Desde 2008, venho me familiarizando com o universo da educomunicação socioambiental, quando cobri profissionalmente o VI Simpósio Brasileiro de Educomunicação, no Sesc Vila Mariana, e comecei a pesquisar e levar esse aprendizado à construção de artigos, entrevistas e matérias e aos alunos em sala...
22/03/2012 22:12

Nota: EIMA8 lança informe rumo à Rio+20, por Sucena Shkrada Resk

No último dia 15, ocorreu o lançamento do Informe Eima8, do Encontro Iberoamericano sobre Desenvolvimento Sustentável, realizado pela Fundación CONAMA e parceiros, em outubro passado, em São Paulo. A íntegra do documento, que discute ações e desafios rumo à RioMais20, nos eixos da economia verde,...
22/03/2012 21:42

Campanha A Água e a Segurança Alimentar, por Sucena Shkrada Resk

Hoje, data em que se comemora o Dia Mundial da Água 2012, uma das inúmeras iniciativas pelo mundo, é a Campanha "A Água e a Segurança Alimentar", promovida pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). O objetivo é incentivar a redução do consumo, o uso racional e...
22/03/2012 21:25

Nota: Amazônia no Google Street View, por Sucena Shkrada Resk

Agora, é possível ver alguns cenários da Amazônia, em boa resolução, na plataforma Google Street View (com visão de 360 graus). A região do rio Negro é um dos destaques no acervo de imagens...Esse projeto foi realizado em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e com o Centro Estadual de...
22/03/2012 21:03

Resíduos sólidos: Projeto mapeia aterros sanitários necessários no país, por Sucena S. Resk

A Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública (ABLP) lançou um projeto técnico, nesta semana, que prevê a implantação no país, de 256 aterros sanitários de grande porte e 192 de pequeno porte, totalizando 448 aterros, a um custo total de cerca de R$ 2 bilhões. A iniciativa visa a...

© 2020 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk