Crise hídrica estimula protagonismo da sociedade

14/11/2014 16:50

Campanhas e mobilizações começam a se multiplicar

Por Sucena Shkrada Resk

Dizem que momentos de crise podem fazer com que descubramos o ‘nosso melhor’. A afirmação tem fundamento, quando vimos o reflexo do exercício de cidadania crescente ao contexto da prolongada estiagem, a pior dos últimos 80 anos, em São Paulo, somado à ineficiente gestão dos recursos hídricos na região e em vários outros pontos do Brasil. Vale o parênteses - lembrando que muitas bacias hidrográficas são interligadas, que o regime de chuvas não tem barreiras regionais e que o problema está relacionado às águas superficiais, subterrâneas, ao saneamento ambiental e ao modelo de gestão e consumo. Trocando em miúdos, a situação envolve legislativo, judiciário, os poderes executivo federal, estaduais e municipais, as concessionárias, as empresas e a sociedade. Ninguém fica de fora. Com base nessa rede que envolve causas e efeitos, uma significativa parcela da sociedade civil não organizada e organizada assume, aos poucos, um papel ativo.

Os mecanismos de participação são vários, com discussões com mais ênfase na dimensão do consumo consciente até exercícios práticos de mudança de comportamento no cotidiano. Ao mesmo tempo, os cidadãos (ãs) cobram os deveres do poder público no gerenciamento preventivo, reativo e, acima de tudo, com fundamentos técnicos e éticos coerentes com os cenários em curso das mudanças climáticas. Tudo está mais acelerado e intenso.

A ideia é constituir estratégias mais organizadas e duradouras, que não se pautem em sazonalidades. Neste sentido, em São Paulo, foi lançado recentemente o movimento Aliança pela Água por um grupo de organizações não governamentais, que dividiram seus objetivos em curto e longo prazos. O primeiro é de chegar a abril de 2015 em situação segura para enfrentar mais um período de estiagem no Estado. Para isso, estipularam algumas prioridades como a da instalação de um comitê de gestão de crise pelo governo estadual, que tenha a participação da sociedade e das prefeituras afetadas, até o estabelecimento de multas para usos abusivos.

Integram a coalizão a Fundação SOS Mata Atlântica,  o Greenpeace, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), o Instituto Akatu, o Instituto Socioambiental (ISA), a organização Mapas Coletivos, a Proteste – Associação de Consumidores, a Rede Nossa São Paulo, The Nature Conservancy (TNC) e o WWF-Brasil, entre outras.

Uma das iniciativas atuais da mobilização foi a criação do aplicativo Mananciais.tk, na Plataforma já existente Mapas Coletivos. Com isso, é possível fazer o acompanhamento dos níveis dos reservatórios e precipitação publicados no site da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), de maneira mais acessível.

Numa escala de longo prazo, segundo as organizações participantes, a meta é que seja implantado um novo modelo de gestão da água, que garanta um futuro seguro e sustentável para os moradores de São Paulo. Isso seria sustentado com ações para a redução de perdas no sistema, o fortalecimento dos comitês de bacia e despoluição dos rios urbanos, entre outras. Algo, que em tese, já deveria ser executado com ‘desenvoltura’ na prática.

Para multiplicar orientações aos cidadãos, a Proteste organizou a Cartilha da Água, que mantém informações e recomendações de como cobrar dos políticos e das concessionárias o comprometimento com o estabelecimento dos serviços, entender o consumo doméstico e denunciar desperdícios.

Nesta seara de protagonismo social, outro movimento foi criado – o Cisterna Já. Cidadãos comuns, por essa plataforma digital,  ajudam na captação e reaproveitamento da água da chuva, destinada para usos não-potáveis (descarga sanitária, faxina, rega de plantas...). O site mantém manual de instalação e outras orientações.

Parques públicos em São Paulo também se tornaram espaço para a multiplicação da educação ambiental sobre os caminhos da água. Neste mês, até o próximo dia 22, a Art Unlimited e a Umiharu Produções Culturais e Cinematográficas promoverão gratuitamente o Projeto Água, Arte e Sustentabilidade, no Parque Villa Lobos (avenida Professor Fonseca Rodrigues, 2001 – Alto de Pinheiros, São Paulo). As apresentações acontecem de 3ª. a 6ª. feiras, às 09h30 e às 14h30 e aos sábados, às 11h e às 15h, em uma tenda de 250 m2. As vagas são limitadas e os ingressos são distribuídos com uma hora de antecedência.

A Agência Nacional de Águas (ANA) mantém cursos de educação à distância gratuitos interessantes, como o do papel dos Comitês de Bacias Hidrográficas e dos caminhos das águas, que pude participar. Vale lembrar que a ANA é um ente importante entre os atores na crise das águas, porque foi criada legalmente para ‘disciplinar a implementação, a operacionalização, o controle e a avaliação dos instrumentos de gestão criados pela Política Nacional de Recursos Hídricos’. Sendo assim, deve ser cobrada, neste sentido.

Mas as mobilizações não param por aí. Setores representativos de organizações privadas mantêm suas iniciativas. O Conselho de Sustentabilidade da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), por exemplo, publicou a cartilha "Água: o que o Empresário do Setor de Comércio e Serviços Precisa Saber e Fazer para Preservar este Precioso Recurso".

Com isso, o que se pode observar é que a cidadania quando é aflorada pode traçar novos caminhos, na condução do planejamento de nossas governanças.

Veja também outros artigos que escrevi sobre este tema, no Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk:

20/10/2014 – Encheremos um balde d´água? 

03/10/2014 – O “Velho Chico” tem sede 
26/09/2014 – Aristides Almeida Rocha: um olhar atento ao saneamento ambiental 
22/09/2014 Rio Tietê, um insistente subversivo

08/09/2014 Recursos hídricos: o exercício de conservação por microbacias 
02/09/2014 - O Código Florestal e a influência na gestão das águas
20/08/2014 - Cantareira expõe a fragilidade do sistema de abastecimento (Como entender a gestão das águas em SP – parte 1)
18/08/2014 - Qualidade das águas (Como entender a gestão das águas – parte 2)
15/08/2014 - Como entender a gestão das águas, no estado de SP (Parte 1)
14/10/2013 - Água: um bem depreciado na sociedade do desperdício
22/03/2013 - Água pura...quero ver-te
14/01/2013 - Reflexão: a desertificação e o consumo inconsciente 
24/08/2012 - Coleta e tratamento de esgoto: como será quando chegarmos a 2050?
07/06/2012 - Rumo à Rio+20: o valor oculto da água
23/05/2012  - Nota: Saneamento está interligado a outras infraestruturas
23/05/2012 - Riomais20 - Como tratará da realidade da África Subsaariana?
19/10/2011 - Recursos hídricos: uma pauta para a Rio+20
19/10/2011 - Esgoto: o calcanhar de aquiles do Brasil
28/10/2011 - Por dentro do saneamento básico
28/10/2011- Trata Brasil estuda projeto de educação para o saneamento
28/07/2011 - Atenção às nossas águas
*Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk

Pesquisar no site

Blog

03/04/2016 09:44

Agrotóxicos-transgênicos: um rolo compressor está sendo passado sobre o direito do consumidor

Por Sucena Shkrada Resk Enquanto o cenário político brasileiro enfrenta uma de suas maiores crises na história democrática no país, nos bastidores, a orquestração no Congresso de grupos políticos, que representam predominantemente interesses de mercado, consegue aprovar projetos que prejudicam o...
23/02/2016 20:34

Esgotamento sanitário mais uma vez relegado a segundo plano no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk Bactérias, vírus e parasitas, coliformes fecais, produtos químicos, metais pesados...  Sinto muito dizer, mas 42% da população convivem com este contexto de saneamento, porque não têm acesso a um direito mínimo, que é a coleta de rede de esgoto. O endereço dessa...
09/02/2016 07:27

As lamas da mineração: a caixa de pandora foi aberta

Por Sucena Shkrada Resk Três meses se passaram e a conclusão a que se chega é que a expressão “tragédia anunciada” se materializou no acidente do rompimento da barragem de rejeitos minerais(de ferro) do Fundão, operada pela Samarco, controlada pela Vale e pela anglo-australiana BHP Biliton, , em...
31/01/2016 14:00

Aedes aegypti - lá se vão quinze anos e uma constatação: o Brasil baixou a retaguarda

Por Sucena Shkrada Resk Lembro como se fosse hoje. O ano era 2002 e trabalhava como repórter no Diário do Grande ABC. Uma das pautas que mais cobri, neste período, foi com relação à epidemia de dengue e aos diversos focos do mosquito fêmea do Aedes aegypti que havia na região e no país. Em outras...
26/12/2015 15:58

Implementação é a palavra-chave após a COP21

Por Sucena Shkrada Resk Esta é uma fase de amadurecimento de reflexões. Os últimos dias após o acordo firmado na 21ª Conferência das Partes (COP-21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) e da 11ª Reunião das Partes no Protocolo de Quioto (MOP-11), em...
07/12/2015 21:32

COP21: as mudanças climáticas e as vidas em xeque

Por Sucena Shkrada Resk Enquanto nas salas climatizadas da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (COP-21), em Paris, tudo vai hipoteticamente bem, obrigado, do lado de fora, a realidade é bem outra. Essa constatação vem por meio de dados do recente...
29/11/2015 13:04

Crônicas de uma urbanóide na vida rural: superando os medos e mitos sobre uma caranguejeira

Por Sucena Shkrada Resk Já era noite e estava dentro de casa, no quarto, quando vi próximo ao guarda-roupa uma enorme aranha –caranguejeira. Até então, só tinha visto em alguns locais externos, em viagens, mas não tão pertinho, nesta experiência de quase um ano vivendo em uma cidade com perfil...
05/11/2015 03:55

PEC 215: a quem interessa sua aprovação?

Por Sucena Shkrada Resk Compreender as motivações da política partidária não é uma tarefa fácil para qualquer um de nós, cidadãos comuns, que não vivenciamos regularmente os bastidores.. Entretanto, alguns temas em pauta no Congresso chamam a atenção. E um deles é a recente aprovação feita por uma...
01/11/2015 14:23

Mudanças climáticas: a COP21 das utopias

Por Sucena Shkrada Resk O que seria de nós, seres humanos, sem a possibilidade de desenvolver o pensamento utópico? Hoje resolvi narrar o meu discurso com esse princípio sobre a condução do combate ao aceleramento das mudanças climáticas e do aquecimento global, em que o palco das discussões é a...
20/09/2015 22:15

Amazônia: um lamento dos sem-árvore

Por Sucena Shkrada Resk Onde estão os anus-pretos, que faziam as travessias aéreas sobre as estradas de terras e a vegetação?  E os casais de araras-vermelhas que passeavam sob o céu azul, seguindo a caminho da floresta com suas árvores e copas densas? Agora, nem flagrar um tatu está sendo...
30/08/2015 15:34

Rumo à COP21: o desmatamento na Amazônia continua a ser um desafio

  Por Sucena Shkrada Resk Dados recentes divulgados pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) apontam que houve um aumento de 63% no desmatamento na Amazônia Legal, no período de agosto a julho (2014-2015), com 3.322 km2 comparativamente ao mesmo período entre 2013-2014, com...
19/08/2015 11:16

Sim, todos nós precisamos das abelhas...

Por Sucena Shkrada Resk Onde estão as abelhas, os principais polinizadores do planeta? Quantas vezes temos ouvido esta pergunta nos últimos anos se acentuando cada vez mais, desde os anos 90? O desaparecimento ocorre gradativamente por causa da intervenção humana, isso já é uma constatação. Mas o...
31/07/2015 12:48

Marcelo Munduruku: quando a natureza e o ser humano traduzem uma única essência

O Projeto Vozes dos Biomas – jornalista Sucena Shkrada Resk tem como terceiro entrevistado, Marcelo Munduruku, de Juara, MT, do bioma amazônico. Confira a entrevista que fiz no último dia 16, no...
19/07/2015 14:15

Extrativismo sustentável, dobradinha que inclui conservação e geração de renda

Por Sucena Shkrada Resk Autonomia e empoderamento. Dobradinha poderosa e indispensável. Quando nos deparamos com boas práticas, que envolvem a agricultura familiar, vale a pena compartilhar estas experiências. Lidar com a terra, além de sensibilidade tem muito de matemática. Quem só retira e não...
12/07/2015 12:57

Chapada dos Guimarães: uma aula prática de Cerrado

Texto e fotos: Sucena Shkrada Resk Para qualquer lado que se olhe, o Cerrado é um bioma que revela cenários diferenciados, no Centro-Oeste brasileiro. A região da Chapada dos Guimarães, a cerca de 60 km de Cuiabá, Mato Grosso, é um dos locais mais especiais desse pedaço do Brasil, também...
05/07/2015 13:49

Resíduos sólidos: prorrogar lixões revela um Brasil atrasado

Por Sucena Shkrada Resk A discussão sobre a gestão dos resíduos sólidos no Brasil revela a fragilidade que vivemos em nosso país. A Política Nacional (Lei  12305, de 2010), que veio com um arcabouço importante, foi perdendo força com o passar do tempo, em vários aspectos, por causa da...
21/06/2015 17:01

Marco da biodiversidade: muito além do papel

Por Sucena Shkrada Resk Os processos de conquista de direitos socioambientais no Brasil são árduos, porque por muitas vezes, ficam circunscritos a belas palavras dispostas no papel, que não se traduzem em regulamentação e prática.  O recente Marco da Biodiversidade brasileiro (Lei 13.123),...
23/04/2015 12:18

Parque Nacional da Serra da Capivara (PI): um patrimônio mundial a céu aberto

Texto e fotos: Sucena Shkrada Resk Um ano de maturação até conseguir conhecer o Parque Nacional da Serra da Capivara (PI), a Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham) e a Cerâmica da Serra da Capivara, em novembro de 2014. Foi praticamente um período de gestação, que gerou alguns "filhos"...
04/04/2015 20:18

Um dia no “Velho Chico”

Crédito das fotos: Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk “Descoberta e sensação de pertencimento”. Essas talvez sejam as palavras certas para definir o que me acompanhou há alguns meses, em uma viagem ao Nordeste, quando parti para a navegação fluvial no “Velho Chico”. Até hoje, essa...
18/02/2015 12:50

Ana das Carrancas, uma personagem ligada ao "Velho Chico"

Fotos: Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk  A ‘dama de barro’. Assim era conhecida Ana das Carrancas, que se tornou uma personagem cultural reconhecida em Pernambuco e no Brasil, por seus trabalhos moldados no barro às margens do rio São Francisco, na região de Petrolina. A artista...

© 2018 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk