Ana Maria Primavesi: a pioneira semeadora da Agroecologia

17/01/2020 13:45

Por Sucena Shkrada Resk*

A construção da história se tece com ícones. Quando se trata da Agroecologia, a personagem que emerge é da engenheira agrônoma e Doutora em Cultura de Solos e Nutrição Vegetal Ana Maria Primavesi, que partiu para o outro plano, aos 99 anos, no último dia 5 de janeiro, deixando um importante legado para a atual e as próximas gerações: o ensinamento prático e teórico de como é possível cultivar e manejar o solo em consonância com a conservação socioambiental. Premiada inúmeras vezes, ao longo de sua carreira, o que é digno de nota é que sempre se manteve humilde e solícita para compartilhar seus conhecimentos.

Ana Primavesi

A natureza é perfeita como Deus criou e não como o homem quer” (Ana Primavesi).

De origem austríaca, aos 22 anos, Ana Maria se formou na Universidade Rural para Agricultura e Ciências Florestais. Segundo ela, o seu encantamento por este modelo de agricultura que já se constituía como princípios da futura Agroecologia, se deu durante este período, no qual em intensas pesquisas práticas estudava o entrosamento entre o solo, as plantas e a micro-população que o compõe. Uma grande fonte de inspiração, segundo ela, foi ter a oportunidade de atuar em trabalho de campo com o professor Johannes Görbing, que defendia uma agricultura sustentável.

“O segredo da vida é o solo, porque do solo dependem as plantas, a água o clima e a nossa vida. Tudo está interligado. Não existe ser humano sadio se o solo não for sadio” (Ana Primavesi).

Mas bem antes disso, durante a Segunda Guerra Mundial, a jovem engenheira agrônoma teve de aprender a lidar com a terra e os extremos. Carpia, recolhia esterco, colhia e semeava. A fome e a desnutrição deixaram um impacto importante que a acompanharia, como um dos propósitos de desafios a serem superados, nas suas pesquisas posteriores, que envolvia o conceito de alimentação saudável. Ana Maria se mostrou uma mulher e profissional resiliente também ao ter de enfrentar uma prisão injustificável durante o período de guerra. Todas estas circunstâncias lapidaram uma característica que a acompanhou: a persistência em seus objetivos.

Já casada com o também engenheiro agrônomo Artur e com o primeiro filho chegam ao Brasil no ano de 1948. É a partir daí que sua história se solidifica por aqui. Ambos seguiram por muitos anos a carreira acadêmica na Universidade de Santa Maria, RS. Foi um período no qual Ana Maria demonstrou a sua versatilidade, ao realizar pesquisas e dar aulas sobre produtividade de solos, deficiências minerais, além de dirigir o laboratório de biologia e análise de solos. Mais um pioneirismo em sua biografia é o de desenvolver um projeto de transformar a dinâmica da vida do solo em desenho animado de longa-metragem. Um feito considerado o primeiro do mundo.

"...Peguemos nossa pá, perguntemos à nossa terra o que lhe está faltando e tratemo-la depois convenientemente dentro dos limites que a natureza nos impõe, e a antiga exuberância voltará aos nossos campos e a prosperidade aos nossos lares.” (Ana Primavesi)

Já com três filhos, ficou viúva em 1977 e aí decidiu seguir para um sítio em Itaí, no interior paulista, onde se enveredou nas pesquisas mais profundas. Os desafios de solos hipoteticamente improdutivos e doentes eram o que a movia. Foram 32 anos de dedicação. No ano de 1980, lança a sua grande obra – Manejo Ecológico do Solo. Em 85, quando perde seu filho Artur em um acidente, se envereda mais ainda em palestras e pesquisas no Brasil e no exterior. Nesta carreira dinâmica, trabalhou por 20 anos na Fundação Mokiti Okada. Mais uma obra importante para a Agroecologia que lançou foi a Cartilha do Solo, que recebeu o nome de Manual do Solo Vivo, pela editora Expressão Popular (republicado em 2006).

Em 2012, Ana Maria Primavesi vai morar em São Paulo com sua filha Carin. Eu tive a oportunidade de conhecê-la, em 2013, quando participou de um evento no Ibirapuera, no qual foi homenageada. Nesta ocasião, fiquei encantada em observar sua resiliência diante do passar dos anos e iniciei meu primeiro contato com ela, sedenta por conhecer sua trajetória. A segunda entrevista se concretizou em sua casa e foi publicada à época no site da Editora Horizonte, na qual eu era editora-assistente. Depois a reencontrei em 2017, na Feira da Reforma Agrária, no Parque da Água Branca.  Desta relação, nasceu um respeito que sempre manterei por esta mulher e profissional arrojada que fez a diferença em sua passagem.

Em 2019, ela teve ainda a oportunidade de ver lançado o seu livro Manejo Ecológico de Pastagens em regiões tropicais e subtropicais. No ano anterior, Manejo Ecológico de Pragas e Doenças. Em 2017, foi a vez de Algumas plantas indicadoras: como reconhecer os problema de um solo. No ano anterior, foi publicada sua biografia Ana Primavesi: Histórias de Vida e Agroecologia, de autoria de Virgínia Mendonça Knabben, como também A Convenção dos Ventos: agroecologia em contos. No ano de 2014, lançou Pergunte ao Solo e às Raízes. Nos anos 90, Agricultura Sustentável: manual do produtor rural e Agroecologia, Ecosfera, Tecnosfera e Agricultura. Uma extensa bibliografia consolidada.

*Sucena Shkrada Resk - jornalista, formada há 28 anos, pela PUC-SP, com especializações lato sensu em Meio Ambiente e Sociedade e em Política Internacional, pela FESPSP, e autora do Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk (https://www.cidadaosdomundo.webnode.com), desde 2007, voltado às áreas de cidadania, socioambientalismo e sustentabilidade.

Veja também no Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk:

11/07/2018 – Entrevista da semana: Defensor público fala sobre o desafio do combate do uso dos agrotóxicos em São Paulo e em todo o Brasil
03/04/2018 – Pulverização aérea: sabemos realmente as externalidades negativas do ciclo do que comemos?

24/11/2017 – Médica sanitarista fala sobre o universo da saúde ambiental, com destaque sobre os impactos dos agrotóxicos
24/04/2016 – Agrotóxicos – Parte 2: Mais um projeto polêmico na Câmara
Agrotóxicos-transgênicos: um rolo compressor está sendo passado sobre o direito do consumidor
19/08/2015 - Sim, nós precisamos das abelhas
19/07/2015 – Extrativismo sustentável, dobradinha que inclui conservação e geração de renda
08/02/2015 -Castanheira viva: um sinal de floresta em pé
19/09/2014 – E por falar em alface
16/06/2013 – Hortas urbanas, um exercício de desprendimento
12/12/2012 – Até quando vamos silenciar as primaveras?
04/03/2012 - Pensata Rio+20: agora é a vez do como
08/11/2011 - Os eixos da economia sustentável sob o olhar de Ladislau Dowbor
28/10/2011 - Reflexões sobre segurança alimentar & meio ambiente
14/07/2010 - Uma realidade sem agrotóxicos é possível
29/06/2010 - O que comemos?
01/02/2010 - Esp.FSM 2010 - Qual é a nossa conjuntura ambiental

Pesquisar no site

Blog

21/08/2017 16:06

Ser quilombola: um diálogo com a memória ancestral

Por Sucena Shkrada Resk, em Eldorado (SP) - 20/08/2017 “Eu tenho uma memória ancestral que diz quem eu sou”, destaca o quilombola Ronaldo dos Santos, coordenador executivo da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ). Essa afirmação nunca foi tão...
01/08/2017 11:40

Mobilização nacional defende comunidades remanescentes quilombolas contra retrocessos em direitos estabelecidos

Por Sucena Shkrada Resk Nos últimos anos, está sendo construído um cenário de retrocessos no campo dos direitos humanos no Brasil, que ferem a Constituição de 1988. Atualmente, uma causa que ganha visibilidade é a das comunidades remanescentes quilombolas. Isso acontece, porque o julgamento...
09/07/2017 18:10

O discurso da invisibilidade no contexto da injustiça socioambiental e no campo

Por Sucena Shkrada Resk Vivemos tempos de invisibilização acentuada de povos e comunidades tradicionais e indígenas promovida pelos modus operandi das políticas de infraestrutura, que ferem os direitos instituídos legalmente, no âmbito nacional e internacional. Algumas das agendas com maior número...
22/01/2017 18:21

O ônus socioambiental da contemporaneidade “Flex”

  Por Sucena Shkrada Resk   Quando dizemos que um indivíduo ou uma nação têm "palavra", o sentido implícito nesta frase implica retidão, ética e relação de confiança. Mas nos deparamos hoje na contemporaneidade com uma fragilidade que reflete um mundo em que leis, direitos instituídos e...
18/12/2016 10:34

Guerra na Síria: o retrato da desumanização no século XXI

Por Sucena Shkrada ReskQuem cura as cicatrizes das feridas profundas das guerras civis que marcam o século XXI, em especial, na Síria? Os acordos geopolíticos demonstram que impera a crueldade imposta pelas polaridades, que armam os lados opostos internos com aparato bélico e financiamento e causam...
12/12/2016 21:38

A legislação socioambiental sob o ataque da artilharia ruralista no Congresso Nacional

Por Sucena Shkrada Resk Agora, querem destruir as regras do licenciamento ambiental O desgaste político brasileiro na agenda socioambiental chega a beirar o surrealismo. Tal qual uma artilharia, com tanque de guerra, a bancada ruralista tem assumido o ataque, por meio de projetos que tramitam no...
05/09/2016 17:41

A longevidade em tempos de mudanças climáticas

Por Sucena Shkrada Resk Caso fôssemos fazer uma enquete para saber se as pessoas querem envelhecer em um planeta com o aumento da temperatura média acima de dois graus Celsius até o final do século com relação à era pré-industrial, muitas talvez não tivessem a noção do que essa pergunta significa....
28/08/2016 16:31

Savanização da Amazônia mato-grossense a olhos nus

Por Sucena Shkrada Resk Mais de 15 mil focos de incêndio/queimadas, neste ano, colocam o Mato Grosso em primeiro do ranking no país atualmente. E boa parte destes registros ocorre no bioma amazônico ao norte e noroeste do estado. Colniza, a pouco mais de mil quilômetros de Cuiabá, é o município que...
26/06/2016 22:35

Mortes de ativistas socioambientais não podem se perder nas estatísticas

Por Sucena Shkrada Resk Muitos nomes em algumas lápides por este Brasil podem ser anônimos para a maioria de nós, mas representam o descaso cada vez maior com a vida de cidadãos e cidadãs, que fazem parte de comunidades indígenas, que pleiteiam a demarcação de terra que se estende em processos...
24/04/2016 14:53

Agrotóxicos – Parte 2: mais um projeto polêmico na Câmara

Por Sucena Shkrada Resk Quando imaginamos que está chegando o momento de bonança, vem mais uma notícia que exige um olhar atento da sociedade quanto à temática dos agrotóxicos e a tentativa de mudança de nomenclatura e regras, que ferem o direito do consumidor. Tramita na Câmara dos Deputados, o...
11/04/2016 12:44

Estão calando aos poucos as raízes indígenas: a memória oral é um caminho necessário

Por Sucena Shkrada Resk Quando anunciam que dezenas de línguas indígenas podem morrer, como centenas já desapareceram no Brasil, dá uma sensação de vazio. O processo de extermínio das raízes vem se acelerando, desde o “Descobrimento do Brasil”, quando se estima que havia o registro entre 1.500 e...
03/04/2016 09:44

Agrotóxicos-transgênicos: um rolo compressor está sendo passado sobre o direito do consumidor

Por Sucena Shkrada Resk Enquanto o cenário político brasileiro enfrenta uma de suas maiores crises na história democrática no país, nos bastidores, a orquestração no Congresso de grupos políticos, que representam predominantemente interesses de mercado, consegue aprovar projetos que prejudicam o...
23/02/2016 20:34

Esgotamento sanitário mais uma vez relegado a segundo plano no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk Bactérias, vírus e parasitas, coliformes fecais, produtos químicos, metais pesados...  Sinto muito dizer, mas 42% da população convivem com este contexto de saneamento, porque não têm acesso a um direito mínimo, que é a coleta de rede de esgoto. O endereço dessa...
09/02/2016 07:27

As lamas da mineração: a caixa de pandora foi aberta

Por Sucena Shkrada Resk Três meses se passaram e a conclusão a que se chega é que a expressão “tragédia anunciada” se materializou no acidente do rompimento da barragem de rejeitos minerais(de ferro) do Fundão, operada pela Samarco, controlada pela Vale e pela anglo-australiana BHP Biliton, , em...
31/01/2016 14:00

Aedes aegypti - lá se vão quinze anos e uma constatação: o Brasil baixou a retaguarda

Por Sucena Shkrada Resk Lembro como se fosse hoje. O ano era 2002 e trabalhava como repórter no Diário do Grande ABC. Uma das pautas que mais cobri, neste período, foi com relação à epidemia de dengue e aos diversos focos do mosquito fêmea do Aedes aegypti que havia na região e no país. Em outras...
26/12/2015 15:58

Implementação é a palavra-chave após a COP21

Por Sucena Shkrada Resk Esta é uma fase de amadurecimento de reflexões. Os últimos dias após o acordo firmado na 21ª Conferência das Partes (COP-21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) e da 11ª Reunião das Partes no Protocolo de Quioto (MOP-11), em...
07/12/2015 21:32

COP21: as mudanças climáticas e as vidas em xeque

Por Sucena Shkrada Resk Enquanto nas salas climatizadas da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (COP-21), em Paris, tudo vai hipoteticamente bem, obrigado, do lado de fora, a realidade é bem outra. Essa constatação vem por meio de dados do recente...
29/11/2015 13:04

Crônicas de uma urbanóide na vida rural: superando os medos e mitos sobre uma caranguejeira

Por Sucena Shkrada Resk Já era noite e estava dentro de casa, no quarto, quando vi próximo ao guarda-roupa uma enorme aranha –caranguejeira. Até então, só tinha visto em alguns locais externos, em viagens, mas não tão pertinho, nesta experiência de quase um ano vivendo em uma cidade com perfil...
05/11/2015 03:55

PEC 215: a quem interessa sua aprovação?

Por Sucena Shkrada Resk Compreender as motivações da política partidária não é uma tarefa fácil para qualquer um de nós, cidadãos comuns, que não vivenciamos regularmente os bastidores.. Entretanto, alguns temas em pauta no Congresso chamam a atenção. E um deles é a recente aprovação feita por uma...
01/11/2015 14:23

Mudanças climáticas: a COP21 das utopias

Por Sucena Shkrada Resk O que seria de nós, seres humanos, sem a possibilidade de desenvolver o pensamento utópico? Hoje resolvi narrar o meu discurso com esse princípio sobre a condução do combate ao aceleramento das mudanças climáticas e do aquecimento global, em que o palco das discussões é a...

© 2020 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk