A métrica da felicidade na agenda “sustentável”, por Sucena Shkrada Resk

18/03/2013 16:38

Quantas vezes observamos a menção da palavra “sustentabilidade”, como um mantra? Inúmeras, não é? E cada uma soa como se fosse um álibi ou a saída estratégica para tudo que dá errado no antagônico  regime capitalista em que vivemos. Mas ao nos aprofundarmos em sua gênese e propósito, reacendemos um questionamento central: a sustentabilidade ideologicamente e na prática, está relacionada ao conceito de felicidade (que tem o componente subjetivo)? A resposta que emerge, de forma cada vez mais presente, é que sim. Numa forma bem simplória de analogia, poderíamos dizer que é raciocínio lógico, tendo em vista, que a meta principal é o equilíbrio entre as balanças econômica, social e ambiental com o propósito de qualidade de vida.

O Relatório de Desenvolvimento Sustentavel Humano 2013 - Ascensão do Sul - Progresso Humano num mundo diversificado, divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), neste mês, traz essa discussão. No documento, há o desafio de se definir uma métrica sobre o bem-estar e o progresso humano e como os mesmos podem ser inseridos nas políticas públicas.

Nesse exercício, são citadas iniciativas do Reino Unido, que começa a estudar indicadores subjetivos de bem-estar, que são sugeridos pelos pensadores Stiglitz, Sen e Fitoussi, no ano de 2009. Especificamente, em Londres, há o London Happiness and Well-being.

Da Europa ao Oriente, o exemplo é o Índice de Felicidade Nacional Bruto, do Butão, mais conhecido como Felicidade Interna Bruta (FIB) em contraposição ao Produto Interno Bruto (PIB). Amadurecido desde os anos 70,  se baseia na constatação de que o objetivo principal de uma sociedade é associar o desenvolvimento econômico com o psicológico, cultural e espiritual em harmonização com o planeta.

A complexidade nisso tudo é quebrar o duelo entre o modelo predominante econômico de desenvolvimento e nossa relação subjetiva com o mundo, que transcende o consumo inconsciente e que está relacionada a culturas e histórias distintas, que são as marcas presentes, nos quase 200 países no planeta. Diante dessas constatações, os estudiosos chegam à conclusão de que os indicadores de bem-estar são complementares, contextuais e locais.

Um dos recortes avaliados no relatório é o de satisfação geral com a vida (uma avaliação de 0 a 10). Em pesquisas realizadas em 149 países, a média foi de 5,3 e o valor máximo registrado na Dinamarca (7,8) e o menor, em Togo (2,8). Ao ver essa disparidade, não é difícil entender que esses resultados tão distintos refletem a desigualdade entre os blocos de países desenvolvidos e em desenvolvimento e os países pobres.

ÍNDICE DE BEM-ESTAR NO BRASIL

O Brasil também caminha a essa incorporação da “felicidade”. Neste mês, foi divulgada a proposta do projeto para criar o primeiro índice brasileiro de bem-estar, uma parceria do Núcleo de Estudos da Felicidade e do Comportamento Financeiro da Fundação Getulio Vargas (FGV) com a rede social MyFunCity. Com o nome de Well Being Brazil Index, deverá ser iniciado em 2 de abril e  lidar com a percepção de satisfação dos brasileiros em nível local, nos bairros, com relação a dez indicadores:

- Clima e atividades ao ar livre,
- Transporte e mobilidade, família,

- Redes de relacionamento,

- Profissão e dinheiro,

- Educação, governo,

- Saúde, segurança e consumo.

A proposta, segundo os organizadores, é que os dados sejam um suporte ao poder público e à iniciativa privada. De certa forma, interagem com algo que precisa de impulso no país, que são os diagnósticos participativos das Agendas 21. -

Como ferramentas de aplicação, serão utilizadas redes sociais e questionários com um total de 150 perguntas. A expectativa é que após 90 dias, sejam realizadas audiências públicas em importantes capitais, como Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo. E em dezembro, haja o lançamento do índice.

O Instituto Akatu, agora, em março também lançou o resultado da pesquisa “Para você, o que é Felicidade?”, que foi feita com 800 entrevistados, em diferentes regiões do país, no ano passado.  Uma das conclusões principais apuradas foi de que a maioria associa felicidade mais ao bem-estar físico e emocional e ao relacionamento social do que aos aspectos financeiros e de posse de bens. O conceito do ser fica acima ao do ter nesse comparativo, o que em tese, vai ao encontro das propostas da sustentabilidade.

Será que podemos vislumbrar mudanças consistentes à vista em um mundo com pegadas ecológicas, hídricas, da consumo e desperdício alimentar ainda tão grandes? Enxergar a beleza da longevidade com qualidade de vida?

Leia também no Blog Cidadãos do Mundo:
08/03/2011  A busca pela Felicidade Interna Bruta
23/11/2009  A felicidade construída pelo Butão
22/11/2009  EIMA7: saberes e proatividade regem o desenvolvimento sustentável

*Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk

Pesquisar no site

Blog

12/03/2012 21:09

Nota: Os vazios deixados por Fukushima, por Sucena Shkrada Resk

#Fukushima_um_ano - O desafio de se preencher vazios. Esse pensamento me passou ao ver as manifestações realizadas no domingo, com relação ao aniversário de um ano do terremoto e tsunami no Japão, que resultaram no desastre nuclear em Fukushima e em 15.853 mortes e estragos em outras cidades. Ainda...
12/03/2012 19:20

Versão em português dá dicas de 50 livros sobre sustentabilidade, por Sucena Shkrada Resk

Como fazer com que a palavra sustentabilidade não caia no descrédito? Quem nunca se questionou, ao menos, uma vez, ao ouvir aos “quatro ventos” o seu uso para os mais diferentes comportamentos e ações, já que se tornou corriqueira, em propagandas, nem sempre, condizentes ao conceito? Para ajudar...
11/03/2012 22:23

P.1- Paulo Nogueira-Neto:história que se funde com o ambientalismo brasileiro, por Sucena S.Resk

Falar sobre Paulo Nogueira-Neto não é uma das tarefas mais fáceis, afinal, é figura-chave para a compreensão da história “viva” do socioambientalismo brasileiro e internacional. Prestes a completar 90 anos, em 18 de abril, esse paulistano continua a contribuir com suas reflexões oriundas de uma...
11/03/2012 12:55

Nota: como participar do processo da Cúpula dos Povos?, por Sucena Shkrada Resk

11/03 - Para facilitar a compreensão, no processo de participação da #Cúpuladospovos , seguem duas maneiras divulgadas pela organização: - Chamada para participação de entidades (atividades autogestionadas) - https://cupuladospovos.org.br/2012/02/como-voce-pretende-participar-da-cupula-dos-povos/ -...
10/03/2012 08:07

Refugiados climáticos: do alerta ao fato, por Sucena Shkrada Resk

O anúncio feito pelo governo insular de Kiribati (arquipélago no Pacífico), em 2010, começa a se concretizar em 2012...Esse é um fato real, poucos meses antes da Rio+20. O líder do governo anunciou que o país deve adquirir 20 km² de terras em Fiji, para poder levar aos poucos a sua população de...
05/03/2012 17:43

Rio+20: Zukang no Brasil e cidadãos na mobilização, por Sucena Shkrada Resk

O principal papel da cidadania é exercê-la, senão se torna figurativa. No contexto da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20, o acompanhamento de algumas agendas e documentos também possibilita a construção de argumentos mais sólidos nas bandeiras de lutas. Afinal,...
04/03/2012 12:30

Pensata - Rio+20: agora é a vez do como, por Sucena Shkrada Resk

Com toda a efervescência da Rio+20 e seus contextos...sabemos o que está "errado", já foi feito o diagnóstico. Agora, está mais do que na hora de pular essa etapa e partir para o como fazer diferente e melhor...E poucos tratam disso. Onde encontramos algo sistematizado, desde modelos e boas...
03/03/2012 10:06

Pensata: Comunicação compartilhada, por Sucena Shkrada Resk

#Comunicação_compartilhada é o exercício do desapego...Começa por ideias, reflexões e informações para seguir a ações e mudanças de valores. Mas não basta o ctrl C, ctrl V...mas a intenção, a escolha do tema, a utilidade do mesmo, que está na rede dos porquês, dos 'comos' e para quês...Quando...
03/03/2012 07:09

O desafio de reaprendermos a ser humanos, por Sucena Shkrada Resk

Alguns ensinamentos na vida são para sempre. Nesse repertório adquirido no dia a dia, as palavras de Nélida Céspedes, educadora peruana, presidente do Conselho de Educação de Adultos da América Latina (CEAAL), proporciona muitas reflexões: "Precisamos reaprender a ser seres humanos". A frase dita,...
02/03/2012 17:14

A importância da discussão da água na Rio+20, por Sucena Shkrada Resk

Hoje ao ler a matéria 2,7 bilhões de pessoas sofrem com escassez de água, veiculada no Estadão, e acompanhar as discussões que envolvem o VI Fórum Mundial da Água, que acontecerá, em Marselha, entre os dias 12 e 17, reflito o seguinte, no contexto da Conferência das Nações Unidas sobre...
26/02/2012 18:10

Rio+20: a crise social e os empregos verdes na mira, por Sucena Shkrada Resk

Quanto mais se discute os possíveis caminhos da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o que fica mais claro é o fato de que o diagnóstico já está feito. A questão é tratar de “como” fazer diferente. A crise social global já é reconhecida em números,...
17/02/2012 19:16

Um momento de vivência de educação ambiental em Inhotim, por Sucena Shkrada Resk

O que os estudantes universitários respectivamente nas áreas de Ciências Ambientais e Biológicas, Diego José Rodrigues Pimenta, 20 anos, e Rafael Magalhães Mol, 19, têm em comum? Além de serem amigos, hoje eles atuam como agentes ambientais, que passam por período de estágio de um ano, no Horto...
15/02/2012 19:26

Rumo à Rio+20: Foco da campanha Meu Sonho Verde, por Sucena Shkrada Resk

A Campanha "Meu Sonho Verde", que está em vigor até a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), propõe que cidadãos apresentem seus sonhos (mensagens em vídeo) encaminhados por e-mail ou pelo telefone. Os temas podem girar em torno de: ar e clima/água e...
11/02/2012 10:54

Memória: Repórter Eco completa 20 anos, por Sucena Shkrada Resk

Cada história completa a experiência de alguém neste planeta. De uma forma indireta, os 20 anos do Repórter Eco, completados neste mês, se integram de maneira fragmentada, às minhas próprias memórias. Em 1992, recém-saída do curso de jornalismo da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), eu...
07/02/2012 18:03

Memória: Os bastidores da Ecoagência, por Sucena Shkrada Resk

Conhecer os caminhos trilhados por profissionais veteranos do jornalismo ambiental é um meio positivo de se valorizar os esforços desses pioneiros, como também revigorar a “chama” militante e os rumos editoriais. Com esse propósito, mantive um bate-papo, no último dia 23 de janeiro, com Ilza...
07/02/2012 10:36

Malária: uma realidade do século XXI, por Sucena Shkrada Resk

A Malária não é uma questão de saúde pública circunscrita ao passado, mas do século XXI, que não pode ser menosprezada e se relaciona com a forma como interagimos com o meio ambiente. Historicamente tem maior incidência na África subsaariana e nas Américas, o Brasil apresenta um grande número de...
06/02/2012 13:39

Aeroportos: Um país de duas medidas, por Sucena Shkrada Resk

Na semana passada, ouvi uma notícia que, no mínimo, demonstra um desequilíbrio total de gestão. A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) anunciou que aeroportos em cidades da Copa terão opções de lanchonetes econômicas x aqueles preços homéricos que nos cobram. A iniciativa...
06/02/2012 11:18

Nota: Reflexões rumo às eleições & cidadania, por Sucena Shkrada Resk

Exigir que os CANDIDATOS DE TODOS OS PARTIDOS INDISTINTAMENTE a prefeitos e vereadores tenham plano de governos e legislativos coerentes, com metas, diretrizes de curto, médio e longo prazos, apresentem de onde virão as dotações orçamentárias (do tesouros, Parcerias Público-Privadas - PPs etc)...
06/02/2012 09:18

Prática da cidadania: combate ao uso do cerol, por Sucena Shkrada Resk

Praticar cidadania não tem hora marcada, feito uma consulta no médico, e nem pode depender de conveniência, de acordo com o ambiente, personagens envolvidos e interesses particulares. Isso deveria ser a regra, mas a gente sabe que não é bem assim. Vou citar um exemplo cotidiano para reflexão, aqui...
02/02/2012 12:14

Chico Whitaker: Como sensibilizar os 99%?, por Sucena Shkrada Resk

Um dos raciocínios e sensibilizações mais coerentes sobre o qual refleti, durante o Fórum Social Temático (FST) 2012, entre os dias 24 e 29 de janeiro, foi expresso por Chico Whitaker. Durante um encontro entre ativistas de mídia livre, promovido pela Ciranda.Net, no dia 25, ele trouxe a bagagem de...

© 2020 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-jornalista Sucena Shkrada Resk