Patagônia: múltiplas experiências cotidianas, por Sucena Shkrada Resk

30/04/2012 17:20


Durante o período de férias na Patagônia Argentina, entre os dias 16 e 27 de abril, exercitei experiências cotidianas "simples", que tiveram como principal contribuição, o significado dos valores e das mensagens socioambientais implícitas nas mesmas. Eu me deixei levar por essa atmosfera para poder usufruir a energia de quando "olhamos com a vontade de querer ver".

No Parque Nacional Los Glaciares, no dia 17, em meio aos atrativos comestíveis da cafeteria da unidade, uma cúpula de vidro me chamou a atenção: lá estavam abrigadas tampinhas plásticas para reciclagem com o objetivo de apoiar o Hospital Garraham. As perguntas básicas já estavam implícitas: o que, por que, para que e para quem, não é?

Outra situação ocorreu, quando conheci o jovem artesão Martín, em El Calafate, no dia seguinte. O que se destacava em suas obras são as escolhas dos temas (biodiversidade e meio ambiente), e os detalhes delicados no entalhe.... A arte levava a pensar na conservação. Ele reaproveita restos de madeira para passar sua mensagem e, ao mesmo tempo, gerar renda. E com um aspecto importante: aprendeu a técnicas com seu pai...o que expõe o contexto da tradição e sensibilidade.

No Museu Glaciarium, em El Calafate, (*único deste tipo no mundo), nem só a história e as imagens e filmes apresentados no espaço eram o mais interessante de tudo. Afinal, pude conhecer o "Rito". Isso mesmo ah ah. Esse mascote de pelo foi adotado pelo pessoal de lá e era um dos três sentinelas, que faziam sua ciesta no final de tarde.

E cá entre nós, o que vale são os pequenos detalhes...Entre as inúmeras coisas me encantaram na viagem, também está o paisagismo em Bariloche. Nos jardins públicos e das residências, havia quantidade significativa de "rosas selvagens" de diferentes cores (brancas, rosas, vermelhas, amarelas...), com grandes pétalas. Em fase de florescência e ao mesmo tempo, encerramento de ciclo, por causa do outono, resultam em um bonito espetáculo da natureza. Fotografei exemplares brancos e vermelhos no Circuito Chico, perto do Porto Pamuelo, no Parque Nacional Nahuel Huapi, e no centro, respectivamente nos dia 25 e 26...

Enfim, esses são alguns fragmentos de lembranças que foram significativas para mim e compartilho com vocês, dessa maneira informal, num gostoso bate-papo no final de uma tarde chuvosa de segunda-feira. As imagens podem ser conferidas em meu
flickr .

Veja também no Blog Cidadãos do Mundo:
30/04 - Rumo à Rio+20: Um olhar sobre Perito Moreno

 

© 2014 Todos os direitos reservados.

Blog Cidadãos do Mundo-Sucena Shkrada Resk