Blog Cidadãos do Mundo - Sucena Shkrada Resk - Jornalismo socioambiental


Jovem estudante ativista nos leva a muitas reflexões, por Sucena Shkrada Resk

28/08/2012 11:16

Eu dediquei alguns momentos, agora, pela manhã, para conhecer sua página do facebook Diário de Classe - A Verdade, criada por você, Isadora Faber, 13 anos, estudante de Florianópolis, em 11 de julho ( https://www.facebook.com/pages/Di%C3%A1rio-de-Classe/261964980576682 ). A dica foi de meu colega Rafael Art.

Observei que a sua iniciativa virou marketing viral, objeto de matérias na mídia, pelo fato de você estar munida de sua palavra e da câmera da máquina digital e flagrar o que vê de errado na infraestrutura de sua escola e no relacionamento na composição entre educador e aluno e vice-versa. É importante essa disposição de abrir seu olhar para o coletivo. Parabéns! E vejo também que postou alguns flagrantes de coisas boas (como o post da rampa), o que não pode perder de vista, como as possíveis melhorias, caso ocorram.

O que me deixou sinceramente preocupada ao ler alguns de seus posts de desabafo é que ao mesmo tempo, a pressão que recebe por essa iniciativa, vem de todas as formas. Por meio de colegas, educadores, direção escolar, do próprio assédio da mídia..

É importante que consiga ter o suporte necessário (familiar), de sua rede de relações e dos próprios internautas simpatizantes e consiga seguir o seu caminho de ativista, sem se prejudicar emocionalmente. Não perca sua inocência e boa vontade que foram sua gênese motivadora. Veja os seus limites físicos e emocionais para continuar na sua jornada.

Quando nos propomos a certos objetivos que não são consenso e esbarram em estruturas de poder, como você expõe em seus próprios relatos, precisamos nos fortalecer por meio de exemplos que nos sirvam de argumentos. Mostramos o que está errado, mas também descobrimos que outras pessoas fazem da maneira certa. Assim, as raízes se tornam mais fortes e consequentemente conseguimos ter o fortalecimento necessário, que possibilitará que sejamos ainda mais fortes na articulação em nossa fase adulta. Ser cidadão (ã) é um aprendizado contínuo. Eu, por exemplo, fico grata por conhecer sua iniciativa, que está agregando algo de bom aos meus ideais.

i

—————

Voltar