Blog Cidadãos do Mundo - Sucena Shkrada Resk - Jornalismo socioambiental


E por falar em alface...

19/09/2014 12:34

Crédito da foto: Sucena Shkrada Resk

Por Sucena Shkrada Resk 

Fiquei praticamente hipnotizada. Estava diante dessas folhas verdes, enormes, íntegras e convidativas para comer (que fotografei acima). Não pensei duas vezes. Comprei os dois pés de alface crespa, em uma pequena quitanda perto de casa. Talvez pareça bobagem falar de algo tão trivial, não é? Mas isso é uma das coisas que cativam em viver em um bairro de cidade pequena e numa metrópole adensada, como São Paulo..

Nesses pequenos estabelecimentos e nas feiras locais, os hortifrutigranjeiros geralmente são oriundos da agricultura familiar e agroecológica e  chegam a ter um toque quase que artesanal. Não são produções em grande escala, que geralmente na logística, chegam amassadas e já deteriorando nas gôndolas. Isso faz toda a diferença, tendo em vista que essa ‘folhosa’, com o nome científico de Lactuca sativa L,  é a mais cultivada no Brasil. Isso mesmo. E olhe, que interessante: o estado de São Paulo figura em primeiro lugar no país na produção. Os municípios que se destacam são Biritiba Mirim, Ibiúna, Mogi das Cruzes e Piedade. Mais uma curiosidade é que os maiores produtores mundiais são a China, a Espanha, os Estados Unidos e a Itália.

Aí descobrimos que até nos hábitos mais comuns do dia a dia, é possível aprender. E nós, por vezes, nem nos damos conta, que essas ‘alfaces’ não só são atraentes para os olhos e gostosas na composição das saladas, mas mantêm um importante valor nutricional, com vitaminas A, B1, B2, C, além de cálcio, ferro, fósforo, magnésio e potássio. Mais um detalhe e tanto, que não pode se desprezado – tem poucas calorias. Bem, vou parando por aqui, porque está na hora do almoço. A questão, agora,  é só não exagerar na ingestão das ‘verdinhas’, pois não poderei fazer a ‘siesta’. É, a alface ajuda no sono. Provavelmente você já ouviu isso dos mais velhos, não é? Com certeza, os espanhóis, sim. 

*Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk
(seção #Crônicadavidaurbana) 

—————

Voltar